Com mais de 200 mil espectadores, a 27ª edição do Festival de Curitiba que terminou neste domingo (8) foi a maior da história do evento criado em 1992. Foram 12 dias de uma programação variada e ininterrupta, com mais de 400 espetáculos em quase todos os teatros de Curitiba e outros tantos em cerca de 40 praças e ruas e cerca de 300 sessões ao ar livre. Ainda houve 46 atrações no sistema “pague o quanto vale” em um total de 500 sessões grátis ou a baixo custo.

>>> Curitiba recebe o Baile de Lampião

Na mostra principal, foram 29 peças escolhidas pelos curadores Márcio Abreu e Guilherme Weber. Os curadores escolheram os projetos em razão dos debates que o Brasil vive. Não à toa, um dos espetáculos da Mostra 2018 foi “Domínio Público”, coproduzido pelo Festival de Curitiba e bem recebido por crítica e público, com Wagner Schwartz, Renata Carvalho, Maikon K. e Elizabeth Finger.

O Festival também coproduziu três atrações da mostra: “Denise Stoklos em Extinção”, “Se o Título Fosse um Desenho Seria um Quadrado em Rotação” e “A Ira de Narciso”.Sete trabalhos convidados foram estreias nacionais: “Inoah”, “Denise Stoklos em Extinção”, “Domínio Público”, “Tristeza e Alegria na Vida das Girafas”, “A Ira de Narciso”, “Se o Título Fosse um Desenho Seria um Quadrado em Rotação” e “Cabaret Macchina.

A ópera-rock “Doze Flores Amarelas”, a ópera rock dos Titãs, de Branco Mello, Sérgio Brito e Tony Bellotto fez sua pré-estreia durante a mostra.

>>> Como foi a primeira exibição da ópera-rock dos Titãs

A 27ª edição também ficou marcada pelos dez anos de Gastronomix e do Guritiba, os braços gastronômico e infantil do festival, e os 15 anos de Risorama que reúne espetáculos de comédia stand up. 

Um dos destaques dessa edição foi o Fringe - recorte do festival com participação espontânea, sem curadoria.

O Fringe ao todo, recebeu 372 espetáculos que fizeram 1488 apresentações - teve ainda dez oficinas gratuitas para público e artistas conhecerem ou se aprofundarem em novas técnicas artísticas. Todas lotaram.

Curitiba recebeu artistas de 14 estados e sete países - Portugal, Chile, França, Espanha, Holanda, Uruguai e Colômbia -, unindo em torno da arte pessoas de diversas nacionalidades.O público estimado desta edição do Festival de Curitiba é de 215 mil pessoas