O sábado (15) promete para os fãs de música em Curitiba. Milhares devem se reunir no Parcão do Museu Oscar Niemeyer (MON), a partir das 11h, para aproveitar a 5ª edição do Festival BB Seguros de Blues e Jazz. A entrada é gratuita.

A escalação dos shows está cheia de pesos pesados, a começar pelo primeiro show do cantor e guitarrista Jimmy Burns em Curitiba. Aos 76 anos, o compositor do Mississipi é de uma família de músicos tem uma carreira importante no soul e no blues americano.

>>>  Filarmônica de Boston faz concerto no Teatro Positivo

O show de Burns fecha a tarde. Antes, as duas guitarras mais importantes do rock clássico brasileiro se encontram na mesma gig. O mutante Sérgio Dias divide as palhetas como o guitarrista Luiz Carlini. Ambos estiveram em alguns dos principais discos de rock brasileiro da década de 1960 para cá. Dias nos Mutantes e em sua carreira solo, e Carlini com o Tutti-Frutti e vários outros projetos.

Não é exagero chamá-los de lendas da guitarra brasileira. Como também não é chamar o trombonista Raul de Sousa do mesmo apelido.  O músico de anos 84 anos é carioca, mas iniciou sua carreira nas boates de Curitiba na era do jazz local, na década de 1950. Daqui, o músico ganhou o mundo e achou seu espaço como uma dos maiores nomes mundiais de seu instrumento Raul fará um duo com o baixista Thiago do Espírito Santo.

Talvez o mais importante bluesman brasileiro, o guitarrista André Christovam completa line-up. O paulista é um dos responsáveis pela ascensão do blues brasileiro com seus discos, shows e iniciativas como o Natu Nobilis Blues Festival que acontecia também em Curitiba nos anos 1980.

Além dos shows, o festival inclui ações para crianças como oficina de desenho e colagem, de malabares e de pintura artística facial. Além da capital paranaense, o festival irá passar por mais sete capitais, em todas as regiões do Brasil.

Lançado em 2015, o festival sempre acontece em lugares abertos, pois a proposta do evento é proporcionar “um dia para curtir com amigos e família".  No Ano Passado, os shows de Pepeu Gomes e Hermeto Paschoal levaram mais de 15 mil pessoas ao MON.