A Biblioteca Pública do Paraná (BPP), o Teatro Guaíra e o Museu Oscar Niemeyer (MON) são os três espaços culturais mais frequentados pelos curitibanos. Os dados são do levantamento Cultura nas Capitais, que traçou um panorama nacional dos hábitos culturais dos brasileiros que vivem em metrópoles.

Segundo a pesquisa, a BPP lidera o quesito “espaços mais frequentados” em números absolutos: 61% dos moradores curitibanos afirmam ter frequentado o espaço. Em segundo lugar um empate entre o Teatro Guaíra e o MON, ambos citados por 60% das pessoas que responderam à enquete.

Ainda na mesma pesquisa, Curitiba é apontada como a capital brasileira que mais vai ao museu. Mostrando assim, uma relação direta com o MON aparecer tão bem colocado neste recorte da análise.

Veja detalhes no gráfico abaixo: 

Uma outra questão feita na mesma enquete era sobre a popularidade dos espaços culturais. Neste quesito, a liderança é do Guaíra. 98% dos moradores afirmaram já terem ouvido falar do teatro que, em sua forma atual, compõe a paisagem da praça Santos Andrade há 44 anos.

Para a diretora do Teatro Guaíra, Mônica Rischbieter, a popularidade teatro de 117 anos se explica por vários motivos. “Ele é o primeiro teatro grande da cidade. O projeto de arquitetura do prédio onde está desde 1940 é muito atual. É fácil e agradável frequentar o Guaíra. Ele abriga todo o tipo de eventos espetáculos – de formaturas a óperas e está super bem localizado no centro da cidade. Todas as pessoas pelo menos já o viram uma vez”.

O diretor da BPP, Rogério Pereira, explica que a lembrança da instituição de 161 anos se dá porque em algum momento de suas vidas culturais as pessoas tiveram necessidade de usar o serviço da biblioteca. Além disso, o espaço é gratuito tanto para o empréstimo de livros quando nos diversos eventos que faz.

Uma justificativa para aparecer entre os 'queridinhos' é tambpem o fato de ser um espaço gratuito tanto para o empréstimo de livros como no acesso aos diversos aventos que faz. Em um outro dado da mesma pesquisa, mostra que quase um terço dos curitibanos vão apenas a eventos gratuitos.

“Para a maioria das pessoas, em algum momento surge a necessidade de usar a BPP seja na vida estudantil ou profissional. Nosso desafio é fazer com que ela continue interessante para as pessoas pelos atrativos culturais que permanentemente acontecem lá”, disse.

Os três melhores colocados aparecem algumas cabeças a frente dos outros “concorrentes”. O espaço cultural mais bem colocado depois do trio que ocupa o pódio é o Teatro Paiol, lembrado por 39% dos entrevistados, seguidos do Portão Cultural e da Capela Santa Maria.

Metodologia
pesquisa Cultura nas Capitais é o maior levantamento sobre o tema já feito no Brasil e analisa o comportamento cultural de moradores de 12 metrópoles de todas as regiões do Brasil. Desenvolvido pela JLeiva Cultura & Esporte, responsável pela análise dos dados, e pelo Datafolha, a cargo do levantamento de campo e processamento das informações, o estudo abordou 602 moradores de Curitiba, em locais de fluxo, entre 14 de junho e 27 de julho de 2017, sobre suas práticas culturais ao longo dos 12 meses anteriores. A margem de erro varia entre 2 e 4 pontos percentuais.

O questionário, com 55 perguntas, traçou um panorama dos hábitos culturais dos moradores de 12 capitais brasileiras, apontando as atividades mais e menos praticadas. Além de Curitiba, também fizeram parte do estudo Belém, Belo Horizonte, Brasília, Fortaleza, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Luís e São Paulo.

LEIA TAMBÉM

>>> Filme que se passa na Argentina é gravado na região de Curitiba; veja fotos

>>> Para maestro de Chico Buarque, manifestações políticas atrapalham o show