O outono acaba no dia 21 de junho. Isso significa que, até lá, você pode aproveitar o período em que as folhas das árvores ficam vermelhas antes de cair e fazer belas imagens. O Guia Gazeta do Povo selecionou alguns lugares para curtir a estação. Confira:

Mossunguê

A Rua Deputado Heitor Alencar Furtado, que fica entre o Mossunguê e o Campo Comprido, ficou muito conhecida na estação devido às árvores localizadas nas canaletas que cortam a região.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Jackson Cabral (@jacksoncabral) em

Praça do Japão

A praça é inspirada nos clássicos jardins japoneses e é composta por diversas árvores que nesta época do ano ficam amareladas e avermelhadas. Além disso, o espaço abriga o Memorial da Imigração Japonesa e a Biblioteca Hideo Handa.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por wilson (@wilkamiji) em

Parque Tanguá

O Parque Tanguá possui pista de cooper, ciclovia, um túnel com 50 metros de extensão, cascata e um ancoradouro. Por dentro do túnel há uma passarela que leva o público a um mirante. O local também ganha uma aparência diferenciada com a chegada do outono.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Daniel Castellano (@dicastellano) em

Parque São Lourenço

O parque conta com pista de cooper e caminhada, ciclovia, pista de rolimã, equipamentos de ginástica e playground. O espaço também abriga o Centro de Criatividade de Curitiba, a Casa Museu Erbo Stenzel, o teatro Cleon Jaccques, e várias árvores que dão um charme a mais para o local nesta época.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Prefeitura de Curitiba (@curitiba_pmc) em

Parque Barigui

O parque tem pistas de cooper e ciclovias, 25 quiosques cobertos com churrasqueiras de concreto, três bosques com diversas espécies de árvores e plantas que no outono também mudam de cor e perdem as folhas. Há também trilhas e os animais que andam nas áreas comuns, como as capivaras.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Diulia de Paulo Cardia (@psdiulia) em