Lanches

Lanchonete no Juvevê prepara açaí com pouco ou nada de açúcar

Por: Flávia Schiochet
Lanchonete no Juvevê prepara açaí com pouco ou nada de açúcar

Parece que um quiosque do litoral catarinense do início dos anos 2000 foi realocado no coração do Juvevê, em Curitiba, em pleno 2019. O que isso quer dizer? Quer dizer que todos os preparos conhecidos por serem “naturebas” estão no Umami Fresh, mas sem a aura fitness ou hipponga que uma lanchonete do tipo geralmente carrega. As receitas são as mais clássicas possíveis, como as que um surfista encontraria na Lagoa da Conceição em 1999. Como bônus à nostalgia, assinantes da Gazeta do Povo têm 20% de desconto no local.

Umami Fresh abriu em janeiro em um conteiner em frente a um estacionamento no bairro Juvevê. Foto: Ale Maya/Divulgação

Por exemplo: o açaí é puro, sem xarope de guaraná e a granola é feita na casa e adoçada com melado. O sanduíche natural (atum ou frango, R$ 12) é montado de maneira saudosa, com três fatias de pão, e leva broto de alfafa – ingrediente que, se não for fresco, perde a textura. 

O mate é feito com extrato puro da folha tostada. A massa da crepioca (R$ 16, recheio do dia) leva tapioca, ovo, leite de coco, chia e linhaça. A maionese que acompanha os sanduíches e wraps (carne ou frango, finalizado na chapa e servidos com salada, R$ 15) é de abacate. O iogurte é do tipo natural (R$ 8, com granola, mel ou geleia) e há a opção de iogurte de kefir (R$ 10, com granola, mel ou geleia), cultivado no local. 

Crepioca com salada: massa é feita com tapioca, ovo, chia, linhaça e leite de coco. Foto: Ale Maya/Divulgação

O Umami Fresh abriu há seis meses em um conteiner localizado em frente a um estacionamento. Érica Domingues Puhl e o esposo Carlos Eduardo Galvão Puhl decidiram abrir o pequeno negócio a partir de seu estilo de vida: ela foi atleta de natação e nado sincronizado e os dois se conheceram há 20 anos, na academia. O Umami Fresh abre de segunda a sexta das 12 às 19h30 e aos sábados das 14 às 20h.

Bolo de banana com massa integral. Sabor muda diariamente. Foto: Ale Maya/Divulgação

Sucos, vitaminas e açaí batido
Os sucos e vitaminas têm 450 ml e são batidos sem água e sem adição de açúcar, com um pouco de suco de laranja ou de melancia para fazer o liquidificador funcionar e acrescenta dulçor aos sucos. São 12 opções de sucos e quatro de vitaminas. Destaque para o de cajá, laranja e cúrcuma (R$ 11,90); chlorella, abacaxi, limão e hortelã (R$ 11); e açaí, laranja e guaraná (R$ 11,90).

Banoffee (doce de leite, iogurte natural, banana e granola), overnight oats de chia com manga e iogurte natural com geleia e granola. Foto: Ale Maya/Divulgação

O açaí puro vem congelado do Pará e preparado diariamente por Luiz Sguissardi, um gaúcho que honra a preocupação nortista com o fruto. Sem adição de água, o creme de açaí não cria “flocos” congelados e demora mais para derreter. Luiz tritura a polpa com um mínimo de suco de laranja e pode servir assim, puro, ou ainda bater com banana. O açaí é servido em três tamanhos: 300 ml (R$ 13, no copo), 400 ml (R$ 15, no copo ou tigela) e 500 ml (R$ 17, na tigela). Os adicionais (R$ 2 cada) são banana, morango, salada de frutas do dia, granola, leite em pó, amendoim, leite condensado ou mel. 

Há 20 anos, quando o preparo ainda era conhecido apenas por atletas (profissionais ou de fim de semana), bater a polpa pura de açaí com uma fruta ou xarope de guaraná, como faz Luiz, era a regra. Há poucos anos, quando o açaí virou moda e passou a ser servido como um sorvete, o mercado foi abastecido pelo preparo já adoçado.

Wrap de carne com queijo, servido com maionese de abacate à parte. Ao fundo, suco de melancia, morango e hortelã e açaí no copo com morangos. Foto: Ale Maya/Divulgação

LEIA TAMBÉM

>>> Madalosso tem mega parque para divertir a criançada

>>> Bar japonês lança cardápio de happy hour com descontos de até 50%

>>> Chocolate & Claire: confeitaria aposta em doces que enchem os olhos e o paladar