Eventos

Maior corrida de rua Curitiba faz 10 mil pessoas correrem por uma boa causa

Por: Laura Beal Bordin
Maior corrida de rua Curitiba faz 10 mil pessoas correrem por uma boa causa

Dez mil pessoas sairão da cama mais cedo no feriado do dia 1º de maio para correr por uma boa causa: o dinheiro que elas usaram para se inscrever na The Hardest Run vai ser usado na construção do primeiro hospital oncológico infantil do Paraná: o Erastinho, braço do hospital Erasto Gartner.

>>> Conheça Rose Matias, a "última" costureira do Ballet do Teatro Guaíra

A ideia de levar milhares de pessoas às ruas para se exercitar e ainda ajudar uma boa causa saiu da cabeça do maratonista Marcelo Alves, que, desde 2012 vem levantando a bandeira da saúde. Literalmente.

Em 2012, Marcelo assistiu um vídeo feito pelo Hospital Nossa Senhora das Graças, onde crianças com câncer cantavam a música “Stronger”, da cantora Kelly Clarkson, para buscar incentivar a doação de medula óssea.  O vídeo o impressionou e o maratonista começou a carregar uma bandeira que uma das crianças carregava no vídeo para todas as corridas que ele participava. “Eu fiz uma bandeira igual e carregava por todas os lugares onde eu corria. A bandeira foi para o Everest, Polo Norte, para o Atacama. Ela viajou os sete continentes”, contou Marcelo.

A causa de Marcelo evoluiu e, em 2017, ele começou o movimento The Hardest Run na internet, onde mandava números de corrida para esportistas do mundo inteiro na tentativa de conscientizar as pessoas para causas ligadas a saúde e bem estar. O movimento cresceu e mais de 5 mil números foram enviados para esportivas de 12 países. “A ideia era expandir ainda mais o projeto”.

E é ai que o Erastinho surgiu. “Encontrei o Adriano Lago, que é superindentente do Erasto Gartner num jantar e ele falou que metade do dinheiro para construir o Erastinho vinha do governo federal e a outra metade de doações. Aí surgiu a ideia da corrida”, disse.

10 mil pessoas

A corrente foi grande e as inscrições para a The Hardest Run se esgotaram um mês antes do evento acontecer. “Nunca nenhuma corrida levou dez mil pessoas às ruas em Curitiba. É uma forma de elevar os holofotes da sociedade para temas como este”, afirmou o atleta. De acordo com Marcelo, o milhão arrecadado pela corrida já está na conta do hospital e outras empresas se mobilizaram para continuar doando para a construção da sede do Erastinho.

As modalidades

A The Hardest Run vai acontecer no dia 1º de maio, com largada da Praça Afonso Botelho, a Praça do Athletico. Serão três trajetos: uma caminhada de 3 quilômetros, uma corrida de 5 quilômetros e uma de 10 quilômetros. (Veja os trajetos abaixo). A largada das corridas de 5 e 10 km acontecem às 7h. A largada da caminhada acontece às 7h20.

Veja os trajetos da The Hardest Run: 

Caminhada – 3 km 

Corrida – 5 km 

​​​​​​

Corrida – 10 km 

LEIA TAMBÉM 

>>> Com receita de família, feijoada em Santa Felicidade tem 32 acompanhamentos

>>> 5 motivos para conhecer o Paço da Liberdade