Shows

Silva faz única apresentação em Curitiba na Ópera de Arame em outubro

Por: Luciana Penante, especial para Gazeta do Povo
Silva faz única apresentação em Curitiba na Ópera de Arame em outubro

Silva “trintou”. E a idade lhe fez bem – quem contou foi o próprio, em entrevista por telefone ao Guia Gazeta do Povo + Clube. O cantor volta a Curitiba para única apresentação na Ópera de Arame, no dia 13 de outubro, sábado, às 21h. O show faz parte da turnê do álbum ‘Brasileiro’, que está rodando o país neste segundo semestre de 2018.

“Manaus, eu nunca fui para Manaus”, diz Silva, empolgado pelo show no Amazonas. Na mesma semana em que tem show marcado para a capital amazonense, tem show em Belém do Pará; e ao que tudo indica, também vai se apresentar no Acre. “Dessa vez vamos rodar todo o Brasil”, conta Silva, que se diz também muito feliz pela oportunidade de tocar na Ópera de Arame, pela qual já passou na frente, mas nunca teve oportunidade de entrar. Disse ter visto fotos de shows de amigos e que quer muito conhecer.

Anitta e timidez

O dueto recente com Anitta trouxe ainda mais visibilidade ao artista: a música ‘Fica tudo bem’ já conta com mais de 16 milhões de visualizações no YouTube. Mas a exposição não assusta mais o menino tímido nascido no Espírito Santo, outrora avesso às grandes plateias. “É uma loucura, mas eu tô amando [o sucesso da música], porque estou numa fase que estou me curtindo, acabei de fazer 30 anos”, diz, contando as experiências que teve em Curitiba em outras duas oportunidades: “Eu tinha vinte e poucos anos, ficava muito ansioso, cantava, dava oi e tchau. Agora estou me divertindo, curtindo estar no palco e isso transparece para o público”, revela Silva.

Essa segurança, conta, é fruto de muita terapia. “Foi uma coisa que comecei e não parei até hoje, me cortou um caminho de aprendizado. Não vou falar que aprendi tudo, mas o autoconhecimento me ajudou muito, a conhecer meus limites, fez passar a insegurança que eu tinha em 2014, quando o palco era um sacrifício, eu não me sentia à vontade comigo, porque no palco fica tudo à mostra”, confessa.

Música
Desde o primeiro single (uma música que virou tema de comercial de uma marca de cosméticos), Silva escuta que canta parecido com Caetano Veloso. “Timbre de voz é engraçado. Tem gente que imita, mas o timbre não muda, é essa a voz que eu tenho”, conta, aos risos. E emenda: “mas amo Caetano e ouvi muito, então tem influência na minha cabeça, dele e da Gal Costa”, afirma, ao revelar que ama João Gilberto e bebe da fonte dos baianos: “eu gosto disso de cantar mais limpo, mais parecido com o jeito de falar, natural, adoro essa escola”, revela.

Brasileiro
Para o cantor, o mais difícil de ser músico é viver em um mundo muito visual, em que, nas palavras dele, se não cuidar, passa mais tempo tirando foto pro Instagram do que tocando. “Me atentei para isso e comecei a correr atrás de trabalhar mais a parte musical. Cantar mais em casa, compor mais”, diz. Nesse processo, fez 25 músicas para o disco Brasileiro, que foi lançado com 13 canções. As músicas do disco versam sobre romantismo, fornecendo ao ouvinte uma espécie de escapismo do momento do país cujo cidadão dá título ao álbum. “Eu estava desesperançoso antes de fazer o disco. Lia sobre política e me fazia mal. Mas tudo é cíclico, crise vem e vai, tivemos ditadura, passou. Temos que continuar lutando, mas o que posso contribuir é trazer leveza”, diz, se revelando um cara sereno, mas não omisso, “…tanto que declarei recentemente meu apoio ao Ciro [Gomes] nessa eleição. Se ficar essa polarização eterna entre o sonho da esquerda e o extremismo da direita, não vamos chegar a lugar nenhum”, diz. Mas a visão política fica fora da música. “A música tem que falar com sutileza. Quero fazer algo que faça sentido daqui a dez anos. E leveza nesse momento é um esforço muito maior que viver essa ansiedade toda”.

Silva se apresenta acompanhado de Lucas Arruda (baixo, synth e piano) e Hugo Coutinho (bateria e programações). Os ingressos para o show custam entre R$ 40 e R$ 110, dependendo do setor. A plateia premium já está esgotada. As entradas estão à venda no site da Event Brite.