Shows

“O metal é a trilha sonora perfeita do caos do mundo atual”, diz Max Cavalera

Por: Sandro Moser
“O metal é a trilha sonora perfeita do caos do mundo atual”, diz Max Cavalera

A família mais importante da música extrema do Brasil, os irmãos Iggor e Max Cavalera se reúnem nesta quinta (13), no palco do ReConcert, para o show em que revistam dois álbuns clássicos do Sepultura.

Leia Também
>>> Assinantes da Gazeta podem ver filme sobre ditadura em primeira mão

Ao vivo, a dupla e banda reproduzem o repertório dos álbuns Beneath the Remais (1989) e Arise (1991).  Os álbuns da banda criada em Belo Horizonte em 1984 venderam cerca de 2 milhões de cópias e transformaram o gênero do thrash metal .

O show contará com abertura das bandas Macumbazilla e Krucipha. Os ingressos custam a partir de R$ 120 e estão disponíveis aqui. 

Max vê semelhanças entre o período atual do mundo e o momento em que eles criaram o Sepultura.  “Acho que no mundo inteiro tem estamos em um caos e nessa época nessa época há uma necessidade por uma música violenta e extrema. Para mim o metal sempre foi isto: a gente era pobre e revoltado com a vida e metal nos salvava”, disse Max.

 “Esse tipo de som é a trilha sonora do apocalipse now”, completou.  

Sobre o show, Max explica ele é dividido em duas partes, a primeira com a maior parte do repertório dos álbuns traz o público para a "era de ouro" do thrash metal. “Tiramos algumas músicas do set, aquelas que estavam enchendo linguiça. O show é uma hora de porrada só com clássicos como Inner Self ou Dead Embryonic Sells do jeito que elas foram gravadas. Depois, tem algumas surpresas”, disse.

Sobre voltar a tocar com o irmão Iggor, Max disse que a afinidade entre os dois é “metafisica”. “É uma conexão diferente. A gente, às vezes, sem se olhar faz as coisas no mesmo segundo.Rola uma telepatia”.