Shows

4 motivos que tornaram o show de Offspring e Bad Religion em Curitiba inesquecível

Por: Laura Beal Bordin
4 motivos que tornaram o show de Offspring e Bad Religion em Curitiba inesquecível

Com ingressos esgotados há dias, os fãs de Bad Religion e The Offspring saíram de casa em plena segunda-feira para assistir à um espetáculo de primeira. Confira quatro motivos que tornaram o show das bandas aqui em Curitiba inesquecível.

Juntos no Palco

Duas bandas queridinhas dos amantes de punk rock e hard core já sobem ao palco juntas há algum tempo. Em um deles, ocorrido em 2014, o Offspring registrou o EP Summer Nationals, em que gravou as faixas “No Control” e “Do What You Want”, do Bad Religion, em homenagem ao grupo. Em Curitiba, as duas bandas dividiram palco mais uma vez, para a alegria dos fãs. 

Grandes sucessos

Nenhum dos grandes sucessos de nenhuma das duas bandas ficou de fora. Bad Religion apresentou as canções do novo álbum mas não deixou de lado sucessos como “New Dark Ages”, “Punk Rock Song” e “Sorrow”. 

Já no show do The Offspring, o que não faltou foi sucessos. A banda, inclusive, fez um cover de AC/DC e animou os roqueiros. Nem os Ramones foram esquecidos com uma versão de “Hey Ho, Lets Go”. 

Público animado

Mais de seis mil pessoas encheram a Live para ouvir as bandas. O público encheu a Live e deixou o clima de punk rock no ar. O vocalista do Bad Religion, Greg Graffin, assim como os outros membros da banda, não deixaram por menos e animaram a galera que não parou com os pés no chão.

O guitarrista do The Offspring, Noodles, acabou dizendo que queria morar em Curitiba. “Uma bela cidade, belas pessoas, boa cerveja”, disse. O vocalista Dexter Holland completou: “o que mais você precisa?”. 

Show nostálgico

Os fãs de The Offspring demoraram 11 anos para rever os caras aqui em Curitiba. Já Bad Religion não pousava em Curitiba há três anos. O show foi uma ótima oportunidade de rever os grandes sucessos das bandas. “I Want you Bad”, do Offspring, apareceu logo no começo do set da banda e agitou os fãs. Não faltou "Why don't you get a job".