Outros Serviços

Cinco sebos de Curitiba com livros e itens raros

Por: Sandro Moser
Cinco sebos de Curitiba com livros e itens raros

O final de 2018 foi abalado com as noticias de crise no setor editorial e o fechamento de muitas lojas das principais redes de livraria. Apesar disso, é possível para o amante das leituras ter algum alento ao circular pelos sebos de Curitiba.

O movimento das lojas mais tradicionais cresceu nos últimos anos segundo suas gerencias e a reportagem encontrou-as cheias de ratos de sebo na tarde desta quarta-feira (9).

>>> Cinco exposições para levar as crianças nas férias

Os leitores clientes de sebos são aqueles que estão atrás do exemplar raro de uma revista que não circula mais. Ou da edição do livro que precisa para concluir a tese de doutorado ou ainda daquele filme que assistiu no cinema nos anos 1960 e que nunca mais reviu. Há quem queira apenas o melhor preço e qualidade em suas leituras e os sebos vendem isso.

O Guia da Gazeta do Povo listou cinco delas abaixo:

Fígaro – Loja de Cultura

O decano dos sebos de Curitiba é mais do que uma loja de discos e livros usados. Aberta desde 1989, a Fígaro é definida como um “ponto de cultura”, pelo funcionário Rafael Ribeiro. “As pessoas marcam encontros aqui. A lja virou uma referência”.  Para ele, o diferencial da  Fígaro é cuidado na hora de garimpar os itens.  “Nós buscamos um material que tenha dois aspectos: raridade e qualidade. Nosso público sabe que aqui vai encontrar o que não acha em outros lugares”, disse.

A figura tem cerca de 30 mil itens entre fotos antigas, cartões postais, obras de arte, artigos colecionáveis como miniaturas, utensílios domésticos antigos, numismática (moedas e cédulas raras de dinheiro de todo o mundo), jornais, mapas, gibis e revistas antigas e milhares de discos de vinil, com ênfase em música erudita, dvds de filmes antigos e livros de literatura, artes, filosofia, e história.

Sebo Kapricho

Um dos maiores sebos de Curitiba tem duas lojas no centro – uma na rua Comendador Araújo e outra na travessa Alfredo Bufren. Só na loja I, há mais de 100 mil itens entre livros, revistas, cds, vinis e gibis. O maior dos sebos de Curitiba em volume de acervo. Há 63 gêneros diferentes (autoajuda, biografia, turismo etc…) com destaque à prateleira de literatura paranaense. Há um espaço da Criança, com grande variedade de livros infantis.

“Nós sempre temos muita novidade. A cada semana a loja se renova e se transforma. Nossos clientes sabem disso. Nosso diferencial é a variedade”, avalia a gerente Simone Campos de Oliveira.

Joaquim

Misto de sebo e livraria – e ainda um espaço para pequenos shows e eventos sobre música e literatura, a Joaquim é uma pequena joia na turbulenta região central da cidade. A loja vende de itens raros e esgotados no mercado, assim como de produtos de colecionador. Entre estes itens estão livros difíceis de encontrar em outros locais, discos de vinil, compactos e equipamentos de som.

Sebo Leitura

Um dos sebos mais ecléticos e completos da cidade. Tem um acervo de cerca de 60 mil itens que inclui livros, revistas antigas, jornais, CDs, DVDs e discos de vinil. São os livros, contudo, o carro-chefe da loja com destaque para livros antigos e raridades como uma publicação do século XIX que compila os nomes de latifundiários de todo o Brasil à época. Os preços variam bastante, indo de livros mais baratos, com preço a partir de R$ 3,50, a exemplares mais caros, que podem chegar a R$ 2,5 mil.

Sebo Líder

A loja rua Emiliano Perneta vende livros, CDs, LPs e gibis de diferentes épocas e editoras. Entre os quadrinhos, são mais de 3 mil títulos que abrangem as principais HQs, com edições convencionais e de luxo. O grande destaque são os livros: são mais de 150 mil títulos, que vão desde literatura nacional e estrangeira até livros técnicos e didáticos, também de diferentes períodos.