Passeios

Como visitar a reserva no Litoral do Paraná que é a queridinha dos turistas

Por: Brayan Valêncio, especial para a Gazeta do Povo
Como visitar a reserva no Litoral do Paraná que é a queridinha dos turistas

A Reserva Natural Salto Morato, localizada a 160 km de Curitiba, é uma área aberta ao público desde 1996 e pertence ao maior bioma do país, a Mata Atlântica. Além do local ser um ótimo ambiente de visitação e aventura, também é um dos maiores espaços de conservação da natureza brasileira.

Por ser considerada pela Unesco um Patrimônio Natural da Humanidade, a área recebe, com frequência, pesquisadores e historiadores do Brasil inteiro. Segundo a Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, responsável pela reserva, o local tem 2253 hectares, onde já foram registradas 326 espécies de aves, 73 de mamíferos (incluindo 25 de morcegos), 34 de répteis, 54 de anfíbios, 55 de peixes e 646 vegetais vasculares – sendo várias sob risco de extinção.

Os turistas interessados em conhecer a reserva podem contar com a comodidade do ambiente, com camping, centro de apoio ao visitante, lanchonete e churrasqueiras. Também há trilhas. A primeira leva o nome da reserva e é a mais popular. Nela, é possível chegar até a cachoeira Salto Morato, com 100 metros de altura, e também leva até o aquário natural, com água própria para banho. Há locais para troca de roupa nas redondezas, portanto, quem quiser se refrescar nas águas do rio junto com cardumes de peixes, a trilha Salto Morato é a melhor opção.

A segunda trilha é a de maior percurso e dificuldade. Chamada de Trilha da Figueira, tem esse nome devido ao ponto turístico do final da jornada, uma árvore centenária que toma conta de todo o ambiente e que é a recompensa para quem ousar caminhar as 3 horas, em média, em um terreno íngreme, mas com paisagens incríveis durante o trajeto.

A reserva é aberta aos visitantes de terça-feira a domingo das 8h30 às 16h e o ingresso custa R$10 (a inteira). Para os interessados no camping, o valor é de R$15 por pessoa e é necessário reservar com antecedência.

*Diante do alerta emitido por órgãos de Saúde para a região litorânea do Paraná, em 24/01/2019, a recomendação é para que todas as pessoas que visitem a Reserva Natural Salto Morato estejam vacinadas contra a febre amarela, lembrando que a imunização é considerada efetiva depois de 10 dias de tomada a vacina.

 

COMO CHEGAR

Partindo de Curitiba, é possível chegar ao local de três formas diferentes: carro, ônibus e até de barco.

De carro

Há duas formas de se chegar à Reserva Natural Salto Morato, a primeira é pela BR-277, sentido litoral. Durante o trajeto, é necessário pegar a saída 29, em direção a Antonina. Antes de chegar a cidade histórica, pegue a PR-340 rumo a Guaraqueçaba, após 80km nesse caminho, você chegará ao local.

A segunda opção é pela Estrada da Graciosa (PR-410), seguindo sentido Antonina, é preciso pegar a PR-340 e então seguir rumo à reserva.

De ônibus

A empresa Graciosa tem um ônibus que vai da rodoviária de Curitiba até Guaraqueçaba, mas para chegar até a Reserva Salto Morato é preciso descer na PR-405, no acesso ao local.

De barco

Dá para ir de barco de Paranaguá para Guaraqueçaba também, mas como a cidade não é tão próxima da reserva ambiental, algum outro tipo de transporte vai ser necessário para ir da parada de barco até o destino final.

Veja mais:

>>> Disney abre as portas da nostalgia em novo Aladdin

>>> Feira de Inverno da Praça Osório tem data marcada para começar

>>> Budweiser reinaugura quadra de basquete em Curitiba com festa