Cinemateca faz Mostra de Cinema Negro no fim de semana

Por: Redação
Cinemateca faz Mostra de Cinema Negro no fim de semana

A Cinemateca de Curitiba apresenta neste fim de semana a primeira Mostra de Cinema Negro, que acontece entre sexta-feira (27) e domingo (29), com filmes que retratam atores e diretores negros, falando sobre a questão negra no Brasil e no mundo.

>>> Exposições em cartaz para visitar ainda esse mês

Ao todo, são mais de 20 filmes – curtas e longas-metragens em várias sessões ao longo da mostra. A cuja curadoria é feita pelos estudantes negros do curso de Bacharelado em Cinema e Audiovisual da Faculdade de Artes do Paraná (FAP). A programação inclui também uma mostra de curtas infantis para a criançada.

Segundo Kariny Martins, uma das alunas responsáveis pela Mostra, mesmo dentro da graduação de cinema, os estudantes desconheciam obras de diretores negros brasileiros e de outros países. “Isso ao mesmo tempo em que observávamos que as representações de pessoas negras passavam longe do que realmente somos. E nós, como estudantes, realizadores e pesquisadores, queremos ver e conhecer outras narrativas sobre nós mesmos”, disse.

Além dos filmes, a mostra também promove debates, que passam pelos temas representação da mulher negra do cinema, o imaginário da criança e a resistência dos estudantes negros que cursam cinema. Toda a programação é gratuita.

 

Confira a programação da 1ª Mostra de Cinema Negro na Cinemateca

27/07 – Sexta-feira

19h – Mesa de Abertura: “O que é Cinema Negro?” Com: Heitor Augusto e Karol Martins.

20h30 – Filme de abertura: Ela Volta na Quinta, de André Novais Oliveira (2015, 1h48)

 

28/07 – Sábado

17h30 –  Sessão 1

Caixa d'água: Qui-Lombo é Esse?, de Everlane Moraes – (2012, 15min)

Cinema de preto, de Danddara – (2004, 11min)

No espelho do outro, de Kariny Martins – (2018, 16min)

Fantasmas, de André Novais Oliveira – (2010, 11min)

Deus, de Vinícius Silva – (2017, 25min)

Travessia, de Safira Moreira – (2017, 5min)

 

19h –  Sessão 2

Nada, de Gabriel Martins – (2017, 27min)

Chico, dos Irmãos Carvalho – (2016, 22min)

Bup, de Dandara de Morais – (2018, 7min)

Barbie contra ataca!, de Yan Whately – (2016, 10min)

[Des]prendidas, de Ana Esperança – (2017, 26min)

20h30 – MESA: A representação das mulheres negras no Cinema brasileiro contemporâneo. Com: Ana Esperança, Dandara de Morais e Jaqueline M. Souza.

 

29/07 – Domingo

16h – Sessão de curtas infantis

A piscina de Caíque, de Raphael Gustavo da Silva (2017, 15min)

A câmera de João, de Tothi Cardoso (2017, 22min)

Lá do alto, de Luciano Vidigal (2017, 8min)

Fábula de Vó Ita, de Joyce Prado e Thallita Oshiro (2016, 5min)

Lápis de Cor, de Larissa Fulana de Tal (2014, 13min)

17h30 – MESA: Como as representações no audiovisual influenciam o imaginário da criança negra? Com: Kariny Martins.

 

18h30 – Sessão 2

Peripatético, de Jéssica Queiroz – (2017, 15min)

Dentro de si, de Tulio Borges – (2018, 14min)

Pele suja, minha carne, de Bruno Ribeiro – (2016, 15min)

Copiloto, de Andrei Bueno Carvalho – (2018, 17min)

Cinzas, de Larissa Fulana de Tal – (2015, 15min)

Rapsódia para um homem negro, de Gabriel Martins – (2015, 25min)

20h15 – Mesa de encerramento: (R)existindo: como é ser negro e estudar cinema?”, com  estudantes negrxs do curso de Cinema da Unespar-Fap.

LEIA TAMBÉM 

>>> Esquenta para Ilha do Mel Jazz Festival será nesta sexta, no Basement Cultural

>>> Arraiá no MON vai ter música, quitutes e brincadeiras típicas