Passeios

R$ 50 no bolso? Saiba o que fazer para se divertir com este dinheiro

Por: Sandro Moser
R$ 50 no bolso? Saiba o que fazer para se divertir com este dinheiro

Qualquer brasileiro sabe: 50 reais já representou muito dinheiro – e agora não é mais bem assim. Mas é certo dizer que, se o bom e velho "galo" (apelido carinhosos derivado do grupo da dezena no jogo do bicho) perdeu poder de compra, ainda é possível se divertir para valer – comendo e bebendo bem ou vendo, filmes e shows – quando a onça pintada cai na nossa mão. Quer saber como? Basta seguir as dicas abaixo do Guia da Gazeta do Povo+ Clube:

Au-Au

Na lanchonete número um do coração dos curitibanos, é possível fazer uma refeição completa (para duas pessoas) com as especialidades da casa. Por 50 pratas saem dois Au-Au duplo (R$ 10,90 cada), dois mates batidos ( R$ 9,90 cada) e uma porção de batatas-fritas (R$ 7,90) para compartilhar.

O Torto Bar

No mais famoso boteco pé-sujo do centro histórico, o sujeito que tem cinquentão no bolso é rei. Isto por que o costume ali é sempre interagir e compartilhar as cervejas em pé na calçada, no balcão com amigos e mesmo com desconhecidos. A prática faz o dinheiro render. Ainda assim, se você quiser investir pessoalmente, com a quantia você terá direito ao famoso bolinho de carne (R$ 4), uma empadinha de palmito (R$ 5) e 4 cervejas (R$10).  

Pizza CWB

O milagre da multiplicação do “galo” acontece para valer no Pizza.  As promoções do Pizza são música para bolsos remediados. Cada pedaço de pizza de sabores tradicionais sai por R$ 5. As terças feiras, porém, a dupla pedaço de pizza + chope pilsen, saem por R$ 10. Com 50 reais é possível comprar cinco pares. Imbatível.

Arte & Letra

Desde que mudou de endereço a Livraria Arte & Letra passou a levar o negócio de servir cafés e refeições com a mesma seriedade que usa no mercado editorial. Diariamente, a casa oferece almoço com destaque para o PF com uma entrada, arroz, feijão, carne grelhada, ovo frito e farofa R$ 24,90. No café da manhã eles servem o Combo José Buendía, que vem com pão na chapa, geleia, ovos mexidos, waffle ou iogurte, suco de laranja e café (expresso / com leite / filtrado) por R$ 24,50. Com o troco, é possível comprar o genial livro Comendo Bola no Dia De São Nunca (R$ 22,50) de Manoel Carlos Karam, em edição da própria Arte & Letra. Uma situação de ganho duplo: o sujeito fica mais inteligente e bem alimentado.

92 Graus The Underground Pub 

O templo da música underground de Curitiba é famoso por cobrar preços honestos nas bebidas e entradas dos shows, enquanto promove a cena local e recebe atrações internacionais sem nenhuma distinção de tratamento aos músicos. Por exemplo, se você quiser ouvir um bom punk rock na noite de Natal (25), o 92º tem show com quatro bandas com entrada a R$ 10. Com os 40 pilas restantes dá para tomar mais 4 canecos de 500mi de chopes artesanais curitibanos como Swap ou Fortuna.

Whatafuck

Um dos casos de sucesso da invasão hamburgueira na cidade. No WTF é possível sentir o dinheiro multiplicar. Com R$ 50 na tampa, dá pra tomar 4 chopes e um hamburguer de costela por R$ 10. Para os fortes.

Cinema

Quem é fã de cinema conhece o caminho das pedras para pagar mais barato em sessões e promoções especiais.

Saiba como pagar mais barato no cinema aqui.

É desse jeito – e só desse jeito – que o cinema deixa de ser um entretenimento caro, ainda que indispensável. Tomando por base uma das salas mais confortáveis, as salas VIP do Espaço Itaú no Shopping Crystal, com R$ 50 você paga uma meia-entrada de dia de semana (R$ 22)  – pague meia assinado a Gazeta do Povo – mais uma pipoca a (R$ 13) e um refrigerante medios (R$11).

Combo da rua XV de Novembro 

Em um passeio pela rua XV e Boca Maldita é possível gastar 50 reais com classe, degustando clássicos da gastronomia local. A primeira parada é no Bar Mignon, aberto desde 1925 e com o mesmo espírito desde então. O carro chefe da casa é o sanduíche Marchand (R$ 16) que leva pernil desfiado, salsicha, queijo e cebolinha verde. Para beber, chope escuro (R$ 8).

Depois, a pedida é ir ao Kibe da Boca, hoje com duas lojas na Galeria Tijucas. Uma só vende doces com destaque para o folhado de pistache a R$ 3,90. Na de salgados, reina o kibe assado por R$ 5 a unidade.  

Algumas quadras abaixo, a Confeitaria das Famílias, fundada em 1945, que fica duas quadras abaixo tem mais de 80 doces, todos a R$ 8,50. Para fechar, um cafezinho no Café Avenida, coração da Boca Maldita sai por R$ 2,90. Todo este batismo de curitbanice sai por R$ 43 e ainda sobra um troco para dar uma força pro Homem-Aranha.