Shows

Maior mestre de flauta de bambu faz show em Curitiba

Por: Da Redação.
Maior mestre de flauta de bambu faz show em Curitiba

Você já ouviu falar em shakuhachi? Trata-se de um instrumento musical tipicamente japonês, que se assemelha vagamente à flauta doce europeia. Quem ficou curioso em conhecer a musicalidade desse instrumento terá uma excelente oportunidade na próxima terça-feira (13). A Caixa Cultural de Curitiba recebe diretamente do Japão Kaoru Kakizakai, considerado um dos grandes mestres do instrumento na atualidade.

>>> Paul McCartney volta a Curitiba em 2019

Kaoru Kakizakai se apresenta a partir das 20 horas, como parte da série Solo Música. Além do recital, no dia 12 ele realiza uma palestra sobre o instrumento, às 19:30, também na Caixa Cultural. Feita de bambu, o shakuhachi é uma flauta que possui bocal, um corpo e cinco orifícios.O primeiro exemplar apareceu no Japão em meados do século 8 e foi um presente dos chineses. Desenvolvido principalmente pelos monges Komusō, que tinham relação com zen budismo, o instrumento tornou-se um dos símbolos da música japonesa.

>>> Cinco bares que contam histórias sobre Curitiba

“É uma grande honra contar com Kaoru Kakizakai na Série Solo Música. Discípulo do lendário mestre Katsuya Yokoyama, ele é uma referência mundial do instrumento”, diz Alvaro Collaço, curador e produtor da série, que há anos imaginava produzir música japonesa dentro da Série Solo Música. “Curiosamente será o centésimo artista a se apresentar na Série em Curitiba, um marco pessoal a mim e a própria Caixa Cultural. Kakizakai não é só grande artista, mas um representante da música tradicional japonesa, no que ela possui de melhor, com sua relação direta com espiritualidade”, enfatiza Collaço.

Origens no zen budismo
Natural de Chichibu, na Província de Saitama, no Japão, Kaoru Kakizakai apresenta-se com o instrumento dentro da tradição do Honkyoku, que tem suas origens no zen budismo. Ele iniciou na música tocando kena, uma flauta de bambu com seis orifícios, originária da América Latina. Com 21 anos de idade, ele começou seus estudos de shakuhachi com Keizo Saito, que reconheceu sua habilidade natural ao instrumento e o recomendou a estudar com o lendário mestre Katsuya Yokoyama.

Graduado pelo Conservatório Tradicional de Música NHK, Kakizakai venceu o concurso Kumamoto All Japan Hogaku, de grande importância para os japoneses. Gravou seis CDs como solista e participou tornou-se popular como mestre da Kokusai Shakuhachi Kenshukan, em Tóquio. Atualmente, o músico participa com frequência de festivais de shakuhachi em Seattle, Boulder e Denver, nos Estados Unidos, e também na Austrália.

Kakizakai tem se apresentado com orquestras a obra November Steps, de Toru Takemitsu, estreada pelo mestre Yokohama em 1967. Atuou como solista frente à Orquestra Sinfônica NHK, sob regência de Charles Dutoit e Hiroyuki Iwaki, e a Filarmônica de São Petersburgo, sob direção de Akira Naito. Ele também se apresentou em duo com a pianista Maria João Pires e gravou a obra Homenaje a Martha Graham, de Ramon Humet, com participações de Claron McFadden e Alberto Rosado.

Kakizakai realiza com frequência apresentações pelos Estados Unidos, Europa e Ásia. Paralelamente, é pesquisador do Tokyo College of Music, instrutor em tempo integral do International Shakuhachi Kenshukan e NHK Culture Center, e presidente da Escola Internacional Shakuhachi Kenshu-kan Chichibu e Higashi Yamato School. Kakizakai teve como alunos instrumentistas importantes de shakuhachi do ocidente, como Alcvin Ryuzen Ramos, Bronwyn Kirkpatrick, Carl Rathus, Horácio Curti, Peter Hill, Rodrigo Rodriguez, Shawn Renzoh Head e o brasileiro Matheus Ferreira.