Museus

Lapa terá a primeiro museu de moda do Paraná com trajes de Ney Souza

Por: Laura Beal Bordin
Lapa terá a primeiro museu de moda do Paraná com trajes de Ney Souza

A cidade da Lapa, conhecida por guardar grandes momentos da história do Paraná, agora também guardará a história da moda – e a história de um os grandes figurinistas e carnavalescos do Brasil. Ney Souza, que empresta seu nome ao museu da moda da Lapa, entrega o seu acervo de mais de 5000 itens para serem expostos na Casa Ney Braga, que fica no Centro Histórico da Lapa.

O museu teve o seu pré-lançamento no último dia 7 de junho com a exposição de 11 trajes confeccionados por Ney Souza. A ideia do museu – e de Ney – é contar a história da moda pelas peças – desde 1500 até os anos 2000. “A ideia é mostrar como as pessoas se vestiam em cada época. Como era na Época de Cabral? Ou na época da Revolução da Lapa? Vai tudo estar ali”, conta o figurinista. As últimas peças, que contam a história dos anos 2000, são os vestidos de noiva feitos por Ney Souza para as sobrinhas. “Foram as últimas peças que eu confeccionei”, conta.

Ney Souza, que é nascido em Prudentópolis, mas é de família lapeana, não esconde a felicidade do convite feito pela administração da cidade da Lapa. “A raíz da minha família continua lá. Andei muito por aquelas ruas”, comenta.

Sobre o museu, Ney conta que está realizado de ver seus quase 60 anos de trabalho virar o museu que sempre sonhou. “Desde que eu comecei a andar pelo mundo, sonhei em fazer um museu com as peças. Eu sempre fui de guardar tudo, as pessoas me davam as coisas porque eu gostava de guardar. Estou realizadíssimo”, afirma.

Os primeiros itens do acervo vão ficar em exposição por dois meses e a totalidade dele deve estar disponível para o público até o final do ano. Além dos trajes, o público poderá conferir itens como bolsas, sapatos, leques entre outras peças da moda feminina e masculina. “Pensam que a moda é só feminina? Tem muita coisa masculina também”, completa Ney Souza.

Ney diz que quer um museu ativo, com muita gente, visitas e palestras. “Eu quero um museu vivo, é isso que eu sonhei”, diz. “Eu guardei esse acervo com tanto carinho. Graças a Deus eu tive uma vida profissional de sucesso. Isso veio para completar o meu ideal de trabalho. Eu só venci porque fiz bem feito”, conclui o carnavalesco.

Quem quiser visitar a pequena parte do acervo de Ney Souza que já está disponível no museu, os itens estão expostos na Casa Ney Braga, que fica na rua Desembargador Westphalen, no centro histórico da Lapa. O local fica aberto de terça-feira a domingo, das 9 às 17h. 

LEIA TAMBÉM 

>>> Esfriou? Saiba onde tomar sopa em Curitiba

>>> Filarmônica de Boston faz concerto no Teatro Positivo