Teatros

Escola de artes cênicas tem maior acervo de figurinos do Paraná com 25 mil peças

Por: Camila Machado, especial para a Gazeta do Povo
Escola de artes cênicas tem maior acervo de figurinos do Paraná com 25 mil peças

Figurinos de um exército todo, mais de quinhentas peças. Também roupas de época, inspiradas na década de 20. Ou então vestidos de misses, maravilhosos e delicados. Conseguiu imaginar um closet desses? Essas e milhares de outras opções fazem parte do acervo da Academia CenaHum, escola de teatro, dança e criação técnica de Curitiba. São mais de 25 mil figurinos que fazem com que o acervo seja o maior do estado. 

>> Que tal uma quermesse? Igrejas de Curitiba têm festas juninas e julinas 

Tudo foi reunido pelo diretor George Sada, também fundador da escola, em quase trinta anos de experiências cênicas. Sada, entre os amigos, tem a fama de “juntar as coisas que gosta”, se define, inclusive, como um “acumulador, muito organizado”. 

George Sada, fundador do Cena Hum. Foto: Letícia Akemi / Gazeta do Povo.

“Quando comecei a reunir os figurinos, eles já tinham um lugar só deles. Era a ‘sala do guarda-roupa’. Lembro que tinha apenas vinte peças e, dessas, dez eram perucas”, contou. Depois daí, o acervo de roupas só cresceu. 

E elas chegam de diferentes formas. “Pode ser por demanda, quando temos um papel específico e precisamos de um figurino pontual, aí mandamos fazer, compramos ou garimpamos em brechós; ou vêm por doações”, explica Guilherme Mariano, que há um ano trabalha com o diretor e é um dos responsáveis pelo acervo da CenaHum

Por ano, a escola realiza cerca de 70 peças de teatro e, por ali, já passaram mais de 12 mil alunos. “Os alunos têm acesso ao closet e acredito que isso é um grande incentivo. O figurino é parte do personagem e quando vestimos ele, tudo fica mais fácil”, explica Sada. 

Entre os favoritos do diretor está uma fantasia toda de Carmen Miranda, guardada como um tesouro. Também algumas peças que têm histórias, como doações de vestidos de noiva, por exemplo. “Os figurinos falam por si só, trazem consigo uma bagagem muito grande. Quando recebemos uma doação e a pessoa me conta o que aquela roupa viveu, eu não esqueço mais. Inclusive, através dos figurinos, eu consigo visualizar toda a história da CenaHum. É emocionante”, finaliza o diretor. 

Cuidados 

A riqueza do acervo da CenaHum exige um cuidado especial com as peças. 

Por isso, Mariano explica que a área está passando por uma reformulação.“Nosso espaço físico está ficando pequeno para o tanto de figurinos que temos. Alguma coisas estam encaixotadas, o que não é o ideal. Estamos avaliando, inclusive, locar um espaço especial para armazená-las”, contou. 

Fazer com que os alunos da escola valorizem a raridade das roupas também é outro objetivo. “Queremos que eles cuidem dos figurinos, vejam a preciosidade que tem aqui. O trabalho e a dedicação do George estão nesse acervo”, disse.

Aluguel de figurinos 

É possível alugar os figurinos da CenaHum. Os valores são diferenciados para o público em geral e outras academias de arte e devem ser consultados diretamente com escola. O telefone de contato da CenaHum é (41) 3333-0975. 

LEIA MAIS:

>> Pista de patins em Curitiba vira point para fãs da modalidade