Eventos

Festival vai servir 36 mil caranguejos no litoral do Paraná

Por: Sandro Moser
Festival vai servir 36 mil caranguejos no litoral do Paraná

O Festival do Caranguejo de Pontal do Paraná, no balneário Shangri-lá, litoral paranaense, começa nesta quinta (3) com algumas mudanças em relação às edições anteriores e a expectativa de atender até 50 mil veranistas.

Esta é a 17ª edição do tradicional festival de verão que neste ano vai acontecer em um novo local, no galpão da escola municipal Luiz Antônio Amatuzzi De Pinho, na rua Corais.

>>> Parque Passaúna; a prai de Curitba a 14 km 

Segundo Cléverson Silva, organizador da festa, o festival deste ano tem "a melhor estrutura da história do festival". “Mudamos o local, para atender melhor nosso público, com um local mais confortável com banheiros melhores e com uma estrutura muito mais profissional”, disse.

Ele destaca que, pela primeira vez o festival, tem um espaço com monitores e segurança para recreação infantil. O local tem 1,5 mil metros quadrados, onde é instalada uma cozinha central para o preparo das 3 mil dúzias do carangrejo que devem ser vendidos durante a festa.

São três tipos de caranguejo servidos: com carapaça (R$ 60 a dúzia), sem carapaça (R$ 60 a dúzia) e na cerveja (R$ 70 a dúzia). As porções são acompanhadas por molho tártaro, caldinho de feijão, molho vinagrete e farinha branca de mandioca. Há outras dez barracas onde serão vendidos chopes, caipirinhas, ostras, porções de camarão, peixe e fritas, crepes, churros, açaí e pão com pernil.

Segundo Silva, a expectativa é de que entre 30 e 50 mil pessoas passem pelo festival, durante os dez dias de festa que tem ainda na programação apresentações de voz e violão, na hora do almoço, apresentações de dança, durante à tarde, e shows musicais de bandas locais, à noite.

>>> Passeio bate-e-volta na região de Curitiba sem gastar muito 

O carro-chefe, porém, é o caranguejo, tanto que a organização mudou a data da festa para coletar os melhores. “O caranguejos saem da toca na mudança de Lua que será neste sábado (5). Assim, o pessoal que recolhe os animais pode pegar os melhores e maiores”, explica Silva.

Ele disse que a festa foi antecipada para a primeira semana do ano para aproveitar também o alto fluxo de veranistas. “Nosso público adora o caranguejo. É uma comida que exerce um fascínio seja pela raridade, seja por não existir longe do litoral e também por todo o ritual que envolve o consumo”, disse.