Passeios

Roteiro: as principais festas religiosas do litoral do Paraná

Por: Laura Beal Bordin
Roteiro: as principais festas religiosas do litoral do Paraná

O litoral do Paraná carrega grande parte da tradição das festas católicas do estado. Conheça as principais e as datas em que elas são celebradas. 

Festa do Divino – Guaratuba

A Festa do Divino Espírito Santo e Santíssima Trindade é um dos maiores eventos turísticos da região. A festa normalmente acontece no final de julho e reúne milhares de fiéis. A tradição começou com a Folia do Divino, festa em que um grupo de pessoas que se dedicam a preservação da cultura religiosa vai até as casas das famílias para reafirmar, por meio da música, a presença do Espírito Santo.

Nossa Senhora do Pilar – Antonina

A festa da padroeira da cidade de Antonina, Nossa Senhora do Pilar, sempre é realizada no dia 15 de agosto. A partir do dia 6 de agosto começam as novenas de preparação para a festa. No dia da celebração, as festividades começam às 6h, com a apresentação da Filarmônica Antoninense. Dezenas de barracas são montadas da avenida principal da cidade, com produtos da gastronomia do litoral e lembranças da festa. 

Nossa Senhora do Rocio – Paranaguá 

Talvez esta seja a maior festa religiosa do Paraná, levando milhares de pessoas até Paranaguá. A festa acontece sempre no dia 15 de novembro e é em homenagem a Nossa Senhora do Rocio, Padroeira do Estado do Paraná. A programação religiosa tem novenas, procissões marítima e de carros, missa campal e a procissão da festa da mãe do Rocio, realizada durante a tarde. A celebração ainda traz shows, feira popular de gastronomia, parque de diversões e show pirotécnico. 

Nossa Senhora do Porto – Morretes

O dia 8 de setembro é dia de festa em Morretes. Depois das novenas, uma procissão leva a imagem de Nossa Senhora do Porto, padroeira da cidade. A festa em homenagem a santa é realizada desde 1849, ano que em que a imagem da padroeira caiu no chão, quebrando em pedaços. A queda causou comoção entre os fiéis que encomendaram uma nova imagem – desta vez feita de jacarandá – e que está até hoje na igreja matriz. Neste dia, as casas e ruas são enfeitadas com flores e, durante o evento, é saboreado do tradicional Barreado, além da venda de artesanato e produtos coloniais. 

LEIA TAMBÉM 

>>> Restaurantes em Curitiba de comida caseira como a da vovó

>>> Churrasco no palito: espetinhos para comer no local ou fazer em casa em Curitiba

>>> Em Morretes você pode conhecer de graça a produção de cachaças premiadas