Filmes

10 curiosidades sobre o filme que conta a história do caso Richthofen

Por: Redação
10 curiosidades sobre o filme que conta a história do caso Richthofen

Um dos crimes mais emblemáticos do Brasil virou filme. Na verdade, virou dois filmes. No dia 2 de abril, serão lançados os filmes “A menina que matou os pais” e “O menino que matou os pais” – um conta a história que Suzane Von Richthofen contou à Justiça e o segundo conta a versão de Daniel Cravinhos sobre o crime. Separamos dez curiosidades sobre o caso para você se preparar para conferir de perto esta história. 

  1. Suzane e os irmãos Cravinhos não receberam dinheiro da produção, direitos autorais e não tiveram nenhuma participação no resultado do filme. 

  2. Nem a produção e nem os atores tiveram qualquer contato com Suzane Von Richthofen ou Daniel e Cristian Cravinhos. 

  3. Os filmes foram produzidos 100% com investimento privado. 

  4. Os filmes são uma adaptação, baseado em uma história real. A produção foi desenvolvida a partir de informações que constam nos autos do processo, em especial nos depoimentos dos envolvidos. 

  5. Nenhum dos dois filmes inocenta ou enaltece Suzane e Daniel e também não romantiza ou glamouriza o crime. 

  6. A produção não defende nenhum dos lados da história e deixa ao público a interpretação dos fatos e das versões. 

  7. São dois filmes de 80 minutos cada, com versões totalmente diferentes da história. Os dois filmes serão lançados no mesmo dia. 

  8. “A menina que matou os pais” conta a versão de Daniel Cravinhos, enquanto “O menino que matou os pais” conta a história de Suzane. 

  9. Não existe uma ordem correta para assistir aos filmes, mas a experiência só é completa assistindo a ambos. 

  10.  E o melhor: você pode assistir aos filmes com desconto do Clube Gazeta do Povo em vários cinemas da cidade.