Eventos

Museu da Imagem e do Som exibe polêmico filme iraniano

Por: Da Redação
Museu da Imagem e do Som exibe polêmico filme iraniano

O maior grafite da África em Filme

O documentário As Cores da Serpente registrou uma façanha: o processo de pintura por 27 artistas dos 6 mil mts² dos paredões na estrada da Leba, um grande muro que passa por três províncias de Angola na África.  O filme está em cartaz no Espaço Itaú sempre às 20h.

Assinantes do Clube da Gazeta do Povo tem 50% de desconto na compra de 2 ingressos. Dirigido pelo cineasta brasileiro Juca Badaró mostra a maior intervenção em grafite da África, uma maneira muito bonita de conhecer a realidade daquele país africano tão importante na formação da cultura brasileira.

Mostra de cinema feminino revela o Irã

Dentro da mostra Cinema de Mulheres, em homenagem ao mês da mulher, o filme iraniano "20 dedos" da diretora Mania Akbari, será exibido em sessão gratuita no o Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) às 15h.

A cineasta, que trabalhou como atriz antes de se dedicar à direção, faz uma radiografia da sociedade machista e tradicional de seu país. Por causa dos temas polêmicos de seus filmes de ficção e documentários, a diretora se tornou persona non grata no Irã e, atualmente, vive em Londres.

Inauguração do Cine Passeio

O maior presente que Curitiba vai receber em sua semana de aniversário é a inauguração do Cine Passeio, o complexo de cinemas públicos de rua no centro histórico da cidade (Rua Riachuelo, 144).

Na festa inaugural, a própria fachada do prédio histórico será a primeira tela de exibição a partir das 19h30, quando um clipe de media-metragem contando a evolução da história do cinema será exibido nas paredes brancas do antigo quartel. Depois dessa primeira sessão de rua, abrem-se as portas do novo centro cultural municipal com todos os seus equipamentos funcionando.

A volta de Regina Casé aos palcos

Um dos destaques do Festival de Curitiba, a peça que marca a volta de Regina Casé aos palcos depois de 25 anos terá sua primeira apresentação às 21h no Teatro Guaíra. A sessão se repete no dia seguinte.

No monólogo, Casé vive uma mulher que é convidada para dar uma palestra sobre literatura brasileira a estudantes de Harvard e “ensaia” diante da plateia formas e textos que pretende escolher. O público participa do monólogo da atriz, o que muda o roteiro a cada sessão. A peça é dirigida por Hamilton Vaz Pereira colega da atriz desde os tempos do mítico grupo Asdrúbal Trouxe o Trombone.

Peça curitibana premiada

Recém-laureada com o prêmio Shell de Teatro como melhor montagem, a peça Homem ao Vento é a mais recente montagem da companhia dos artistas curitibanos Marcos Damasceno e Rosana Stavis. A peça será encenada na caixa Cultural, às 15h.

A peça coloca o espectador em uma sala de ensaios. No espaço, nove atores tentam entender e dar andamento aos preparativos de uma peça melancolicamente cômica, repleta de confusões e perturbações próprias da mente do homem contemporâneo.