Entretenimento

Confira os filmes que estão com novas datas de estreia

Por: Anderson Gonçalves
Confira os filmes que estão com novas datas de estreia Foto: Divulgação.

O fim de semana dos dias 28 e 29 de março de 2020 entrou para a história do cinema brasileiro, infelizmente, sob um aspecto negativo. Pela primeira vez, as salas de exibição em todo o Brasil registraram público zero. E assim tem sido desde que foram adotadas medidas de distanciamento social para tentar frear a disseminação do coronavírus, entre elas o fechamento de salas de cinema e demais espaços culturais. Mais de um mês após a adoção dessas medidas, o cenário segue incerto: com os casos de Covid-19 aumentando, ainda não se sabe quando os cinemas poderão voltar a funcionar.


O que já é certo é que os efeitos da pandemia afetaram toda a cadeia cinematográfica, desde a produção de filmes até premiações tradicionais. Grandes lançamentos que estavam programados para chegar às telas nos próximos meses foram reagendados. Estúdios interromperam as filmagens, afetando todo o cronograma definido previamente. Paralisação essa que atinge também as plataformas de streaming, que viram a audiência disparar, mas também serão obrigadas a reagendar suas produções próprias. Confira a seguir um panorama do mercado cinematográfico atual e o que podemos esperar.

Estreias reprogramadas


O site Vulture, que faz parte da revista norte-americana New York, vem acompanhando os filmes que tiveram sua estreia reagendada nos Estados Unidos devido à pandemia. A última atualização, feita no início da semana, aponta um total de 44 produções que tiveram suas datas de estreia alteradas, algumas, inclusive, para 2021.

Nessa relação estão alguns dos mais fortes candidatos a blockbuster do ano, como Mulher Maravilha 1984, Viúva Negra, Mulan, 007- Sem Tempo para Morrer e Os Eternos. Dentre as produções brasileiras, os primeiros afetados foram A Menina que Matou os Pais e O Menino que Matou Meus Pais, sobre o caso Suzana Richtofen, que seriam lançados no começo de abril e ainda não têm nova data de estreia (veja no box a seguir as principais mudanças).


A Disney, que controla grandes marcas como Marvel e Pixar, se viu obrigada a modificar seu cronograma de lançamentos que vai até 2022. O adiamento de estreias previstas para este ano, somado à paralisação nas filmagens, provocou um efeito cascata que fez, por exemplo, com que o quarto filme de Thor, Love and Thunder, passasse de novembro de 2021 para fevereiro de 2022. O mesmo acontece com o quinto episódio da franquia Indiana Jones, postergado em um ano, de julho de 2021 para julho de 2022.


Entre os lançamentos remanejados ou ainda previstos para este ano, todos consideram um calendário a partir de agosto. Isso significa que o cinema norte-americano vai perder aquela que é sua temporada mais rentável, entre junho e julho, quando os estúdios aproveitam o verão para lançar as produções com maior potencial de bilheteria.

Migração para o streaming


Com os cinemas fechados e muita gente permanecendo em casa, o momento é dos serviços de streaming, que já viram sua audiência disparar no último mês. Diante disso, algumas distribuidoras aproveitaram para antecipar a disponibilização de filmes nas plataformas VOD (vídeo on demand). Foi o caso de Aves de Rapina e da animação da Pixar Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica, que poucas semanas após serem exibidos nos cinemas já foram colocados nos serviços de locação.


Algumas produções nacionais seguiram pelo mesmo caminho. Maior bilheteria da história do cinema brasileiro, Minha Mãe é uma Peça 3 ainda estava entre os cinco filmes mais vistos no país quando as salas de exibição foram fechadas. Logo em seguida, foi lançado nas plataformas Telecine e Now. Já o filme curitibano Nóis por Nóis, de Aly Muritiba e Jandir Santin, ficou pouco mais de uma semana em cartaz e, com isso, também acabou sendo lançado em VOD.


Já existem casos mais radicais, de filmes que cancelaram a estreia nos cinemas e vão direto para o streaming. The Lovebirds, uma comédia romântica estrelada por Kumail Nanjiani e Issa Rae, estrearia na última quinta-feira (23). Com os cinemas fechados, a Paramount, produtora do filme, optou por vender os direitos à Netflix, que ainda não definiu a data de estreia. A Disney, por sua vez, também cancelou a estreia nos cinemas da aventura fantástica Artemis Fowl – O Mundo Secreto, que aconteceria no fim de maio, e optou por colocá-la diretamente na plataforma Disney+. Por aqui, o novo filme de Karim Aïnouz (de A Vida Invisível), Aeroporto Central, será disponibilizado ainda este mês em VOD no Canal Brasil, sem passar pela tela grande.

Filmagens paralisadas
A pandemia afeta não apenas os lançamentos nos cinemas, que já estavam prontos para chegarem às telas. Para evitar o risco de contaminação, os estúdios também paralisaram as filmagens, o que vai impactar nos custos e afetar o cronograma que estava montado para os próximos anos. Entre os longas que tiveram as filmagens interrompidas estão Missão Impossível 7, que estava sendo rodado em Veneza (Itália), The Batman, na Inglaterra, e Falcão e Soldado Invernal, em Praga (República Tcheca).


A paralisação não atinge só os estúdios de cinema. A quarta temporada da série Stranger Things, da Netflix, começou a ser rodada em fevereiro na Lituânia, mas, cerca de um mês depois, foi suspensa. Havia a expectativa dos fãs de que ela estreasse no fim deste ano, o que agora é improvável. Outras produções da companhia que tiveram as filmagens suspensas foram o filme Red Notice, com The Rock e Gal Gadot, que seria lançado no fim do ano, e a segunda temporada da série The Witcher.
O mesmo aconteceu com várias séries, como The Morning Show, da Apple TV+, The Walking Dead, Lucifer e Riverdale. No caso dessa última, da Warner, a interrupção aconteceu depois de um integrante da equipe ter sido diagnosticado com Covid-19.

Premiações em stand by
Uma das principais vitrines para o mercado cinematográfico são os festivais mundo afora. Foi no mais famoso deles, o de Cannes, que foi apresentado no ano passado Parasita, o coreano vencedor do último Oscar. Previsto inicialmente para maio, já é certo que o festival não será realizado nesse período. Os organizadores ainda discutem uma alternativa, que pode ser o adiamento para o segundo semestre. Outro festival importante é o de Veneza, que no ano passado consagrou Coringa. Ainda que aconteça em setembro, pairam dúvidas sobre sua viabilidade, visto que a Itália é um dos países mais afetados pelo coronavírus.


Até mesmo a maior premiação do cinema, o Oscar, que acontece somente no início do ano que vem, está cercada de dúvidas. Afinal, a cerimônia premia aqueles que foram considerados os melhores filmes do ano anterior. Com um longo período sem estreias e algumas sendo adiadas para 2021, já se questiona se seria justo manter os mesmos critérios. Algumas hipóteses foram ventiladas, como estender o prazo para exibição dos filmes concorrentes e permitir que sejam inscritas produções lançadas diretamente em streaming (hoje é obrigatória a exibição em salas de cinema).


Novo calendário
Confira alguns dos filmes previstos para 2020 que já tiveram a estreia reagendada:

Um Lugar Silencioso 2
Estrearia: 5 de março
Ficou para: 3 de setembro

Mulan
Estrearia: 26 de março
Ficou para: 23 de julho

Os Novos Mutantes
Estrearia: 2 de abril
Ficou para: a definir

A Menina que Matou os Pais/O Menino que Matou Meus Pais
Estrearia: 2 de abril
Ficou para: a definir

007 – Sem Tempo Para Morrer
Estrearia: 9 de abril
Ficou para: 12 de novembro

Viúva Negra
Estrearia: 30 de abril
Ficou para: 5 de novembro

Velozes e Furiosos 9
Estrearia: 21 de maio
Ficou para: 1º de abril de 2021

Mulher Maravilha 1984
Estrearia: 4 de junho
Ficou para: 13 de agosto

Eduardo e Mônica
Estrearia: 11 de junho
Ficou para: a definir

Top Gun: Maverick
Estrearia: 25 de junho
Ficou para: 25 de dezembro

Os Caça-Fantasmas: Mais Além
Estrearia: 9 de julho
Ficou para: 4 de março de 2021

Os Eternos
Estrearia: 5 de novembro
Ficou para: 11 de fevereiro de 2021