Shows

Como foi o show do Thirty Seconds To Mars em Curitiba

Por: Sandro Moser
Como foi o show do Thirty Seconds To Mars em Curitiba

Em noite de conexão completa entre palco e plateia, a banda Thirty Seconds To Mars cativou o público que lotou o Teatro Positivo neste domingo (30).

A banda dos irmãos Jared e Shannon Leto mostrou seu pop dançante e grudento para um público que se mostrou apaixonado pela banda. A galera levou faixas e bandeiras – e foi literalmente trazida para dentro do show pelos Leto.

Leia também 

>>> Venon, o inimigo do Homem-Aranha, chega ao cinema em filme solo 

O show começou cerca de 10 minutos atrasado, perto das 20h40. Vestido com um longo casaco colorido de seda, Leto cantou, correu e pulou pelo palco. A banda mesclou no repertório faixas do álbum novo, America, com os sucessos mais antigos. Os fãs cantaram todas as músicas do começo ao fim.

O pop cheio de refrãos e de coros com vogais da banda ajuda a integrar mais ainda plateia em um show relativamente curto, com 16 músicas, sem bis.

A relação da banda com seus fãs é muito próxima. Antes do show, o pessoal do Echelon Curitiba, o mais antigo fã clube da banda na cidade, deixou uma folha de papel impressa com a tríade que é o símbolo do 30STM em cada uma das poltronas. A recomendação era levantar o papel no final da música King and Queens, que de fato, aconteceu. Para Mel Locatelli, membro do fã clube, a banda faz tanto sucesso por que é inspiradora. “Eles cantam sobre como nós não podemos desistir dos nossos sonhos”, disse.

Em This is War, balões coloridos gigantes foram lançados nos fãs. A estudante Diana Ganem vestiu uma macacão de unicórnio, pois sabia que Leto costuma chamar ao palco quem está fantasiado. Dito e feito. Ela foi uma das seis pessoas chamadas para o palco durante a música Rescue Me, no primeiro dos três momentos em que a banda trouxe os fã para cima do palco.

A banda tem uma formação peculiar. Leto canta e usa todo o palco. Seu irmão Shannon toca bateria que é colocada em primeiro plano, na boca do palco.

Quem comanda a festa é Jared. Antes da última canção, o cantor pediu para acender as luzes da plateia e falou com o público. Ele elogiou o teatro e a cidade e disse que pretende voltar em breve.

Leto avistou uma garotinha no colo da mãe na plateia e pediu para que ela subisse no palco. A menina disse ao microfone que se chamava Sofia e usava uma camiseta com várias fotos de Jared com cabelos diferentes. Ela abraçou o cantor e não queria mais largar, o momento mais fofo da noite.

No final, Leto chamou dezenas de pessoas, “só os caras mais loucos” a subirem ao palco para o encerramento com o hit Closer to the Edge, desfecho de uma noite cheia de energia pop e sintonia entre fãs e banda.