Passeios

Confira 11 atrações imperdíveis do Circuito Italiano de Turismo Rural, em Colombo

Por: Bruno Gabriel, especial para a Gazeta do Povo, com colaboração de Millena Prado
Confira 11 atrações imperdíveis do Circuito Italiano de Turismo Rural, em Colombo

Embora a cidade de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, seja conhecida por sua tradicional Festa da Uva, outras atrações podem atrair turistas que desejem um final de semana diferente. A dica é o roteiro do Circuito Italiano de Turismo Rural, a apenas 18 km do Centro de Curitiba.

O trajeto do passeio foi criado em 1999 e, desde então, busca mostrar a trajetória dos imigrantes italianos no município, com propostas de lazer, cultura, religiosidade e, claro, gastronomia. Em todos os 29 pontos de visitação, há alguma referência à história dos imigrantes na região. Selecionamos alguns deles para quem quer fugir da rotina.

Rota do Vinho de Colombo

Produtos da Vinícola Gasparin, que faz parte da Rota do Vinho de Colombo. Foto: Divulgação

Dentro do Circuito Italiano de Turismo Rural, talvez o destino mais conhecido seja a Rota do Vinho de Colombo. Mas o que pouca gente sabe é que o caminho é uma manifestação da história da chegada dos italianos. Como foram muitas as famílias de imigrantes que trouxeram mudas de uva de seu país, eles começaram o cultivo no Brasil.

Para manter a tradição, o município conta hoje com diversas vinícolas. Cinco delas fazem parte do Circuito Italiano: Vinícola Cavalli, Vinícola Gasparin, Vinícola Pedrinho Strapasson, Vinícola Busato e Franco Italiano Vinícola. É possível visitá-las, sendo que algumas oferecem um tour guiado. Os interessados poderão apreciar, além do vinho, sucos, geleias, salames e queijos.

 

Parque Municipal da Uva

Foto: Divulgação / Prefeitura de Colombo

O Parque Municipal da Uva é tradicionalmente conhecido por ser palco da maior festa do município, a Festa da Uva, em fevereiro. Mas durante todo o ano, o espaço é perfeito para quem quer relaxar e ficar perto da natureza. Com um enorme lago, onde é possível pescar, o local costuma atrair muitos visitantes. O parque ainda conta com uma infraestrutura de churrasqueiras, lanchonete, trilha, local para caminhada, tanque para pesca, estacionamento, playground, acesso para deficientes físicos e sanitários. Há estacionamento próprio.

Horário: aberto todos os dias das 7h30 às 20h.

Telefone: (41) 3656-4849 / (41) 3656-6639

Endereço: Marechal Floriano Peixoto, 8771, Centro, Colombo.

Preço: gratuito.

 

Memorial do Imigrante Italiano / Museu Municipal Cristóforo Colombo / Memorial Ítalo-Polonês Perin Pucca

Junto ao Parque Municipal da Uva, há um complexo com três casas que representam as construções feitas por imigrantes italianos. A Casa Eugênio Mottin, conhecida como o Memorial Italiano de Colombo, foi construída em 1922 e realocada para o Parque Municipal da Uva, em 2007. A casa mantém a pintura interna original restaurada e traz utensílios doados pela comunidade italiana e que relembram a chegada dos primeiros imigrantes ao município. Entre objetos e utensílios, também são encontradas roupas antigas e do mobiliário talhado à mão que recriam todos os ambientes da década de 1920. Um guia acompanha a visitação e comenta toda a história da casa e da imigração italiana em Colombo.

Museu Municipal Cristóforo Colombo. Foto: Divulgação / Prefeitura de Colombo

O Museu Municipal Cristóforo Colombo é uma réplica da antiga Societá Italiana di Mutuo Soccorso Cristóforo Colombo, fundada por imigrantes no começo do século 20. Foi inaugurado em 2007, mas no passado funcionava como uma escola, com aulas ministradas em italiano.  Quando o médico visitava a cidade, era ali que eram feitas as consultas e vacinas. A casa também servia como ponto de encontro dos italianos. O acervo do local contém objetos históricos que narram a história da região, como artesanato indígena, máquinas agrícolas e utensílios domésticos doados por famílias de imigrantes da região.

Memorial Ítalo-Polonês Perin Pucca. Foto: Divulgação / Prefeitura de Colombo

O Memorial Ítalo-Polonês Perin Pucca já foi residência de Alfredo Perin, conhecido como Lelo, e de sua esposa Rosa Puka Perin. Feita em madeira, tem grande valor histórico, pois traz a criatividade da construção dos imigrantes italianos, mas também conta com diversos elementos da cultura polonesa em seu interior. Estava edificada no bairro Boicininga, mas foi transportada para junto do Memorial do Imigrante italiano e do Museu Municipal Cristóforo Colombo. A gruta que hoje abriga a imagem de Nossa Senhora da Uva encontra-se na entrada do Parque da Uva, ao lado do Memorial Ítalo-Polonês.

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h30. Sábado e domingo, das 13h às 17h. Feriados sob consulta.

Telefone: (41) 3656-6612 ou (41) 3656-6639.

Endereço: dentro do Parque Municipal da Uva. Marechal Floriano Peixoto, 8.771, Centro, Colombo.

Preço: gratuito.

 

Parque Municipal Gruta do Bacaetava 

Foto: Divulgação / Prefeitura de Colombo                                                                                       

O Parque Municipal Gruta do Bacaetava tem uma estrutura toda montada para receber os turistas, com aproximadamente 200 metros de caminhada feita em cima de passarelas. A atração principal é a gruta, que tem cerca de 600 milhões de anos e chegou a ser usada como esconderijo durante a Segunda Guerra Mundial, abrigando homens que não queriam ser recrutados para o combate. Guias especializados acompanham o passeio e contam toda a história que envolve a caverna, seu descobrimento e exploração. Uma curiosidade é o fato de ela ter sido descoberta por um imigrante italiano, no século 19.

Os guias também fornecem lanternas para que os visitantes possam ver com detalhes as formações rochosas. O passeio dura, em média, 40 minutos. É proibida a entrada de animais no parque.

Horário: de quarta-feira a domingo, das 8h ao meio-dia (o último grupo visita a gruta às 11h de quarta a sexta e 11h30 aos finais de semana) e das 13h às 16h30 (o último grupo visita a caverna às 16h). Feriados sob consulta. Os grupos com mais de 11 pessoas precisam agendar previamente a visita.

Telefone: (41) 3656-6600

Endereço: Rodovia Antônio Gasparin, Bacaetava, Colombo.

Preço: gratuito.

 

Morro da Cruz


Foto: Divulgação / Prefeitura de Colombo     

O Morro da Cruz é o ponto mais alto de Colombo, com 1.200 metros de altitude. Também conhecido como Morro da Serrinha, chama a atenção pela vista panorâmica da Serra do Mar, Curitiba e Região Metropolitana. No cume, há uma capela e uma cruz de madeira de aproximadamente dez metros. A cruz foi inserida em 31 de dezembro de 1900, em uma missa comemorativa à chegada do século 20. No ano 2000, o gesto foi repetido, com a troca da antiga cruz.

O local tem acesso para veículos, mas é um atrativo para praticantes de off-road. Um caminho secundário conta com uma trilha com relativo grau de dificuldade, onde é preciso ter cuidado. Vários trechos têm penhascos laterais e o solo é escorregadio.

Horário: diariamente das 8h às 17h.

Endereço: Rodovia Antônio Gasparin, s/n, Serrinha, Colombo.

Preço: gratuito.

 

Casa da Cultura

Foto: Divulgação / Prefeitura de Colombo     

A Casa da Cultura é uma construção pequena em alvenaria, típica dos imigrantes da primeira metade do século 20. Foi sede da Câmara Municipal, mas atualmente abriga a sede do Departamento de Cultura. A casa recebeu revitalização em 2015 e costuma trazer exposições de vários artistas. A arquitetura eclética com ornamentos neoclássicos ainda abriga o acervo que guarda os cadastros dos artistas municipais nas áreas de música, dança, teatro, pintura, escultura, desenho e literatura.

Horário: de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h.

Telefone: (41) 3656-6423 / 3656-8041

Endereço: Rua XV de Novembro, 105, Centro, Colombo

Preço: gratuito.

 

Casa da Memória da Venerável Irmã Antonieta Farani

Foto: Albari Rosa / Gazeta do Povo

A Casa da Memória é um dos mais valiosos legados da tradição religiosa de Colombo. Trata-se da casa onde viveu a Irmã Antonieta Farani, mas que foi realocada para o bairro do Capivari, onde ela viveu uma fase muito importante de sua vida, sendo a primeira professora da região. O local guarda objetos antigos, fotos e recortes de jornal, assim como alguns pertences da irmã. Há, ainda, artigos religiosos e um espaço para eventos religiosos. A imagem de Antonieta Farani ficou muito conhecida após receber o título de venerável e ser indicada ao título de santa. Sua história, inclusive, foi contada na Gazeta do Povo.

Horário: de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h. Fins de semana mediante agendamento.

Endereço: Rua Virginio Arcie, 400, Capivari, Colombo

Telefone: (41) 3656-4562

Preço: gratuito.

 

Igreja Matriz Paróquia Nossa Senhora do Rosário

Foto: Divulgação / Prefeitura de Colombo     

A principal igreja do centro de Colombo foi construída em 1899, seguindo a arquitetura italiana. Trata-se de uma réplica de uma igreja de Vicenza, no Norte da Itália. No seu interior, há objetos sacros e quadros. As peças em mármores são provenientes da Itália e ressaltam a fé e a religiosidade dos imigrantes.

Horário das missas: Segunda-feira, às 7h, na Capela do Cemitério Paroquial; terça-feira, às 18h30; quarta-feira, novena às 15h e missa às 18h30; quinta-feira, às 18h30; sexta-feira, às 18h30; sábado às 18h30; domingo, às 7h, às 9h e às 19h.

Endereço: Rua Francisco Busato, 8114, Centro, Colombo

Telefone: (41) 3656-3734

Preço: gratuito.


Igreja São Pedro – Nossa Senhora do Caravaggio

Foto: Divulgação / Prefeitura de Colombo     

A Igreja de São Pedro é famosa por receber a maior procissão religiosa do município. Todo dia 26 de maio é feita uma homenagem a Nossa Senhora do Caravaggio, padroeira dos imigrantes italianos. A igreja é centenária e mantém a mesma arquitetura desde 1931. Recebe aproximadamente 7 mil visitantes todos os anos. Nossa Senhora de Caravaggio é um título dado à mãe de Jesus, Maria, que segundo a tradição católica apareceu na localidade de Caravaggio, na Itália, no ano 1432.

Horário: de segunda a sexta, das 12h às 16h. Fim de semana agendamento pelo telefone. Telefone: (41) 3656-6988

Endereço: Virginio Arcie 1052, Capivari, Colombo

Preço: gratuito.

 

Restaurantes e casas de produtos coloniais

O cardápio da Franco Italiano Vinícola e Restaurante contempla pratos da gastronomia italiana, mas traz elementos brasileiros. Foto: Divulgação

Para quem deseja incluir o roteiro gastronômico na visita, facilmente encontrará o melhor da culinária italiana aliada à tradicional cozinha brasileira. Para agradar a todos os paladares, os restaurantes locais incluem em seus cardápios desde buffet com pratos variados até um farto café colonial. Entre as iguarias, é possível encontrar feijoada completa, frango e, claro, muita massa.

Entre os restaurantes que fazem parte do roteiro estão o Pasárgada Restaurante Rural, Café Colonial É da Pam, Franco Italiano Vinícola e Restaurante, Restaurante e Churrascaria Berckemback, Casarale Del Nono e Bom Sabor.

Também é possível comprar queijos, geleias, sucos e conservas em espaços como Sítio Engenho Verde, Chácara Morango Natural, Sítio Mãe Terra e Paladar Vinhos e Queijos.

 

Pesque-pagues

Além de estrutura para pesca, o Sítio das Palmeiras possui parquinho, espaço para lanches, bosques e salas de jogos. Foto: Divulgação

Para o lazer, é comum que o Circuito Italiano de Turismo Rural seja procurado para a pescaria. Entre as opções, estão o Sítio das Palmeiras, Casalare del Nono, Pesk e Pague do Tchê, Morro das Pedras e Pesque-pague e Colhe-pague Guasparin e Filhos. Além dos tanques para pesca, alguns deles disponibilizam playground, piscina com toboáguas, campo de futebol e churrasqueiras.

 

Serviço

Para quem deseja obter mais informações, o Circuito Italiano de Turismo Rural conta com um posto de informações turísticas, que funciona de terça-feira a domingo, e também nos feriados. Situa-se na Rua Marechal Floriano Peixoto, 8.771, em Colombo. O telefone é (41) 3656-6639.