Passeios

Caminho Trentino: conheça a estrada que leva até vila italiana do século 19 em Piraquara

Por: Sandro Moser
Caminho Trentino: conheça a estrada que leva até vila italiana do século 19 em Piraquara

No trecho em que a estrada Nova Tirol, na zona rural de Piraquara corta ao meio a represa da cidade, vê-se no fim do caminho a igreja de Nossa Senhora da Assunção. Erguida em 1878, a igrejinha é a joia do roteiro de turismo rural conhecido como Caminho Trentino, um dos mais bonitos roteiros turísticos da região metropolitana de Curitiba.

Leia também

>>>  Fenda do Nick: o passeio dos paredões gigantes

A igreja católica é o centro da Colônia Imperial de Santa Maria do Novo Tirol da Boca da Serra. O conjunto arquitetônico e histórico foi formado por um grupo de 351 imigrantes trentinos e tiroleses (oriundos de regiões que atualmente compõem a Itália e a Suíça) chegados ao Brasil na última metade do século 19.

As 59 famílias trouxeram juntas a imagem de Nossa Senhora da Assunção e fundaram a igreja. Também trouxeram as tradições e técnicas agrícolas da região de origem para introduzir na então selvagem área onde se alocaram.

Há pelo menos quatro casinhas de madeira praticamente intactas e centenárias na vila que fica a 28 quilômetros da praça Santos Andrade, no centro de Curitiba.

A formação da vila é 12 anos anterior à criação do município de Piraquara. Toda a história está resumida em um belo mural de concreto que fica à direita da nave da igreja.

Numa dessas casas mora dona Maria de Lourdes Senter, que vive ali desde quando nasceu. “Esta casa era dos meus avós. Meu pai morou aqui e daqui eu não saio. Temos tudo o que precisamos aqui. Paz e trabalho”, disse. 

A casa de Maria de Lourdes fica a poucos metros do Parque Trentino, espaço criado em 2011 para abrigar o calendário de eventos da comunidade que é famosa por ser festeira.

O parque recebe os maiores eventos da cidade durante todo o ano: a Festa de Aniversário de Piraquara, em janeiro; a Festa do Carneiro no Rolete, no início da primavera e a Festa Trentina, que comemora a imigração em todo mês de maio. A estrutura do parque inclui uma churrasqueira de 40 metros, duas cozinhas e salão e pátios para espalhar as mesas que recebem milhares de visitantes.

A gestão do parque e do roteiro turístico é compartilhada entre a prefeitura de Piraquara, a associação Trento Transforma e pelo Circolo Trentino.

As duas últimas entidades se uniram para criar o caminho gastronômico que pode ser visitado de carro ou bicicleta. “As pessoas que moram em torno dessa estrada são pequenos produtores. A nossa ideia foi uni-los para aumentar a renda e união entre eles. Esse lugar tem tudo: história, natureza e pessoas maravilhosas”, disse Simone Brescansin Mattar, presidente da Trento Transforma.  

O ponto zero da estrada é justamente a sede da cooperativa de agricultores onde há um quiosque em que os visitantes podem comprar a produção de queijos, salames, vinhos e geleias coloniais.

“A principal vocação de Piraquara é o turismo. Por estarmos na área de manaciais não podemos ter indústrias. Assim, contamos com as visitas para escoar a produção artesanal das famílias”, explica Simone.

A maior parte dos cerca de 10 quilômetros da estrada Nova Tirol eram de saibro até o último mês de abril quando a rota foi pavimentada pelo governo estadual com paralelepípedos de concreto.

Em alguns pontos da rota, há bifurcações importantes como a que leva ao Morro do Canal, 1,3 mil metros acima do nível do mar de onde é possível ter ver Paranaguá e Antonina, distantes uns 70 quilômetros dali. Ou a que leva ao Reservatório do Carvalho, entre outras atrações da região.

Para almoçar é possível aproveitar restaurantes na região como a Cave Colinas de Pedra.

O Caminho Trentino é muito fotogênico com paisagens encantadoras no contato da água, céu e montanhas. O ponto final, sem ironias é o cemitério de Nossa Senhora da Assunção da Nova Tirol, onde boa parte das famílias dos pioneiros da região estão sepultados. É possível encontrar as lápides originais dos primeiros moradores com ornamentos de madeira.