Cafés

Caffeine vai sair da São Francisco; última festa é no fim de semana

Por: Sandro Moser
Caffeine vai sair da São Francisco; última festa é no fim de semana

Em setembro do ano passado, um antigo casarão na esquina das ruas Riachuelo e São Francisco reabriu revitalizado como o charmoso Caffeine.

Misto de cafeteria, espaço cultural e estúdio de tattoo, a casa mudou a paisagem da região programando uma série de eventos e com shows de jazz semanais. Menos de um ano após a abertura, o Caffeine está de malas prontas para uma mudança.

>>> Lagundri tem menu vegano todas as segundas

A casa vai reabrir (provavelmente) ainda no mês de junho na rua Trajano Reis, quase na esquina com a 13 de maio, no mesmo imóvel onde funcionou  o salão Lolitas, há alguns anos.  

A ideia central do Caffeine será mantida no novo endereço, com exceção do estúdio de tatuagem, explica Fernanda van Der Brocke, uma das sócias do café.

“Será um miní-Caffeirne, uma versão reduzida do original. Vamos adaptar a estética que anda com a gente deixar o espaço com nosso jeito com o jeito que a gente gosta”.

Segundo Fernanda, faltou fôlego para nadar “contra a maré cíclica da São Francisco”. “Todos os negócios fecharam e hoje em dia somos o único local aberto nessa quadrinha [a primeira entre a Riachuelo e a Presidente Faria]”.

Com o tempo, o abandono da região fez com que a quantidade de clientes reduzisse, as contas apertassem e a mudança se impusesse. “Queremos manter o Caffeine vivo. Só que pra isso precisamos reduzir os danos de dívida, readaptar algumas coisas, tentar atrair mais clientes e conseguir fazer a máquina toda girar”, disse.

O último jazz no Caffeine

Antes da mudança, o Caffeine fará uma festa de dois dias a título de bota fora.  No sábado (25) a casa abre às 12h bazar com coisas do próprio café e de amigos.No domingo, as 16h começa o último Jazz do Caffeíne com drinks e cafés e outras atrações. "Queremos nos despedir do nosso filho que criamos com tanto carinho e pegar um fôlego para ajudar na mudança”.