Cafés

Cafés para trabalhar, se inspirar e ter boas ideias em Curitiba

Por: Da redação
Cafés para trabalhar, se inspirar e ter boas ideias em Curitiba

Arte & Letra


Foto: Fernando Zequinão/Gazeta do Povo.

Além de ser um ambiente tranquilo e aconchegante, é um lugar cultural, por conta da livraria, da editora, da presença de escritores, artistas e outros profissionais que estão sempre pelas mesas trabalhando e estudando.

Como o espaço da casa é amplo, o ambiente tem um ar tranquilo, além de áreas mais reservadas e silenciosas. Ideal para quem precisa escrever e se inspirar em um ambiente que respira literatura.

Existe a possibilidade de locação de espaços para reuniões, cursos e palestras, dependendo da disponibilidade de datas e horários. No local, há Wi-Fi e tomadas.

Uma boa opção para tomar é o café filtrado, de 150 ml (R$ 8,80) ou de 300 ml (R$ 13,00), que podem ser servidos em qualquer um de nossos três cafés especiais. Outra bebida legal é o chá tropical (chá gelado feito com gengibre, morango, framboesa, cardamomo, fava de baunilha) servido com gelo e limão (R$ 10). Para comer, a indicação é o Croque Monsieur (R$ 23,90). Para quem quiser almoçar por lá, o local oferece várias opções (inclusive veganas!), com destaque para o strogonoff (R$ 28,90).

Caramelodrama


Foto: Aniele Nascimento/Gazeta do Povo.

Charmoso e cheio de estilo, o Caramelodrama tem um salão grande com mesas, sofás, balcões  — ou seja, várias configurações diferentes para sentar e aproveitar o tempo lendo, trabalhando e criando.

Contudo, vale o aviso caso você queira fazer uma reunião: nas mesas cabem, no máximo, seis pessoas. O atrativo fundamental também está presente: várias tomadas estão espalhadas pelo local!

Para acompanhar o trabalho, os clientes costumam pedir os cafés filtrados, pois são um pouco maiores (200 a 400 ml) e têm vários métodos diferentes (de R$ 9 a R$ 18 dependendo do método e do tamanho). Outro destaque é o Café Caramelo (R$ 12,85) que é um café com leite vaporizado e calda de caramelo (210 ml). Para comer, o tradicional pão de queijo fofinho da casa (R$ 4,40) e uma fatia de Cheesecake de calda de frutas vermelhas (R$ 12,90).

Lucca Café


Foto: Daniel Castellano/Arquivo Gazeta do Povo

Conhecido como “o maior garimpo de cafés do Brasil” por sua vasta carta de cafés vindos de fazendas brasileiras, o Lucca sempre tem mesas repletas de grupos criando. As mesas são para quatro pessoas e a casa tem um espaço com sofás para cinco pessoas.

Para acompanhar, as dicas são: Café Latte (café expresso com leite levemente cremoso – R$ 9) e Cold Brew (café extraído a frio – R$ 8). Entre os destaques gastronômicos, estão: Tartine Croc Madame (fatia grande de pão com queijo derretido, molho branco, presunto e um ovo de codorna estalado – R$ 23) e Egg Benedict (fatia de pão com ovo pouche, bacon, folhas de rúcula e molho holandês – R$ 27). O Lucca tem uma padaria artesanal e produz pães de fermentação natural – todos os pratos do cardápio levam pão.

Caffè Per Tutti

Um lugar especial para quem gosta daquele clima de casa: por se tratar de uma empresa familiar, não é raro que as três irmãs proprietárias ouçam que os produtos parecem ter sido feitos "pela mãe". O Per Tutti busca passar esse acolhimento para os clientes com comidas com cara de comfort food, aquelas comidas que confortam.

A música é suave e com volume baixo para não atrapalhar o papo nem a produção dos criativos de plantão. As mesa recebem de 6 a 8 pessoas.

O café tem um biblioteca comunitária — você pode deixar um livro usado que já leu e está parado na prateleira e pegar outra história nova!

Com Wi-Fi liberado e tomadas espalhadas, o local tem vários bancos estofados para que os clientes fiquem confortáveis. Para acompanhar um dia de criação, a indicação é o Brownie com sorvete (R$ 14,50) e chá matte batido (R$ 5). Outro carro-chefe é o Cappuccino (R$ 6,90) e um bolo de Nutella com leite Ninho (R$ 11,20).

Santo Grão


Foto: Leticia Akemi/Gazeta do Povo.

Localizado dentro da Livraria da Vila, no Pátio Batel, o Santo Grão oferece espaços confortáveis e próprios para trabalhadores remotos. O cliente pode escolher entre as mesas que ficam em frente ao café, em uma sala ao lado com sofás, ou ainda na parte externa da cafeteria (um ambiente mais informal, de onde é possível ver o pôr-do-sol). Para reuniões e palestras, é possível usar o anfiteatro da cafeteria, que comporta 60 pessoas.

Além dos milhares de livros disponíveis, o local tem Wi-Fi, que pode ser acessado se o cliente fizer check-in no Facebook.

As opções vão desde cafés, frappés e iogurtes caseiros até sanduíches, como o de lascas de mignon com queijo prato, tomate, cream cheese temperado e cebola caramelizada na ciabatta (R$ 42,80). Entre os pratos, destaque para o salmão grelhado com ratatouille de quinoa (R$ 61,50) e a salada ceasar com lascas de frango (R$ 39).

Os doces também fazem sucesso, como a torta de maçã do chef, com pétalas de maçã assadas ao forno com canela e uma bola de sorvete de creme (R$ 21,50) e o iogurte grego com frutas secas, água de laranjeiras e amêndoas confitadas (R$ 19,50).