Passeios

Com consulta digitalizada e Wi-Fi, Biblioteca Pública está na penúltima fase de modernização

Por: Sandro Moser
Com consulta digitalizada e Wi-Fi, Biblioteca Pública está na penúltima fase de modernização

Na semana em que completa 161 anos, a Biblioteca Pública do Paraná (BPP) inaugurou a segunda parte da revitalização de seu interior. Dentro do projeto criado pelo arquiteto Manoel Coelho, foram revitalizadas as salas destinadas às seções de Literatura, Periódicos, Multimeios e Infantil.

>>> 4 bares famosos de Curitiba que fecharam e deram lugar a outros de sucesso

Todos os espaços receberam novo mobiliário, iluminação e pintura. Além disso, os funcionários ganharam uma nova cantina e os banheiros foram reformados.

Diretor da BPP desde 2011, Rogério Pereira explica que esta é a fase final de um projeto de modernização que começou há sete anos. “Fizemos a licitação, [vencida por Manoel Coelho] e depois precisamos correr atrás do dinheiro. Por sorte, competência e trabalho vamos conseguir entregar a modernização completa até o final do ano”, disse.

A fase entregue em 2017 transformou a consulta e retirada de livros que antes era analógica em totalmente digitalizada e todo o ambiente ficou com rede Wi-Fi.

A próxima fase da reforma – já em andamento – é a modernização do segundo e terceiro andares, onde estão respectivamente  o setor de documentação paranaense e as outras salas de leitura.

O projeto prevê ainda uma nova sala de braile com o mesmo mobiliário e ciência e uma inédita sala de obras raras para abrigar as cerca de 4 mil preciosidades do acervo que hoje ficam trancadas e só podem ser pesquisadas sob encomenda. 

Pereira conta que até o final deste ano novos investimentos serão feitos em um aplicativo para a BPP, um novo site, computadores novos para os usuários.  Além disso, toda a programação cultural e editorial como os periódicos Cândido, a revista Helena, o Prêmio BPP de Literatura e eventos como Um Escritor na Biblioteca estão mantidos até o final do ano. As reformas têm sido patrocinadas pela Renault do Brasil.

>>> Aos 160 anos, BPP se moderniza para continuar relevante

Livro conta a história da BPP

Como parte das comemorações dos 161 anos da BPP há o lançamento nesta  quarta-feira (4) de Livro aberto: uma história da Biblioteca Pública do Paraná, do jornalista e escritor Nilson Monteiro.

Publicado pela editora selo Biblioteca Paraná, a obra traça um panorama dos 161 anos da BPP, fundada em quatro anos após a Emancipação Política do Paraná, em 1853.

Elaborada com elementos de ficção e ampla pesquisa, a obra traz em 216 páginas informações sobre as 13 sedes da BPP, seus 41 diretores e mostra a relação da comunidade com o espaço de 8,5 mil metros quadrados que reúne mais de 700 mil itens, entre livros, documentos, revistas, jornais, selos, cartas e títulos raros.

O livro é ilustrado por fotos que mostram a trajetória da BPP de sua fundação até os dias de hoje.“A Biblioteca é um universo e, mais que isso, desde seu início viabilizou o contato das pessoas com o mundo por meio de um acervo riquíssimo. Nos últimos anos, consolidou-se como um centro cultural, em que há espaço para todas as formas de expressão artística”, diz Monteiro.