Eventos

Sessão especial: assinantes Gazeta do Povo veem ” A Vida em Si” antes da estreia

Por: Luciane Belin, especial para a Gazeta do Povo
Sessão especial: assinantes Gazeta do Povo veem ” A Vida em Si” antes da estreia

Alguns filmes tocam os espectadores tão profundamente que não seria nada mal se houvesse um psicólogo esperando na saída da sala de cinema. Foi isso que aconteceu ao final da sessão especial de "A Vida em Si" promovida pelo Clube Gazeta do Povo em parceria com a Espaço Z e o Cinesystem neste sábado (1º de dezembro), no Cinesystem do Shopping Curitiba.

Após o encerramento do longa-metragem, o novo drama escrito e dirigido pelo argumentista Dan Fogelman, os cerca de 60 assinantes convidados para a pré-estreia continuaram na sala para um debate com o crítico de cinema Marden Machado e a psicóloga Michelli Duje sobre a história contada na telona.

O crítico Marden Machado e a psicóloga  Michelli Duje. Foto: Bruna Vaz

O crítico Marden Machado e a psicóloga  Michelli Duje. Foto: Bruna Vaz

A escolha da profissional não foi à toa. Duje, coach e especialista em terapia de casal e terapia cognitiva-comportamental, trouxe para o público sua perspectiva sobre os principais temas pelos quais a narrativa passa – o amor, os relacionamentos e as diferentes formas de lidar com a perda e com as tragédias.

“É um filme muito sensível que mostra a importância de aprender a encarar as nossas dores, a superar estas dores e lidar com isso e o quão importante é a comunicação dentro de um relacionamento”, comentou a psicóloga.

Leia também

>>>> Sessão especial mostrou Infiltrado no Klan para assinante da Gazeta do Povo em primeira mão

Fernando Ferreira, um dos assinantes convidados para assistir à sessão, aprovou o formato da sessão. “Eu tenho 58 anos e essa foi a primeira vez que vim ao cinema para uma sessão com debate assim, achei muito bacana, muito interessante, porque você discute o filme com a mente fresca, quando o ele ainda está na cabeça”, disse.

“Gostamos também da oportunidade do horário, foi uma das coisas que me chamou a atenção. Porque assim conseguimos vir e aproveitar o dia. E o filme é lindo”, comentou Cynthia G. Ferreira, que participou da sessão, iniciada às 10h30.

Eduardo e Cynthia Ferreira. Foto: Bruna Vaz

Para refletir e se emocionar

Assim como os demais trabalhos assinados por Dan Fogelman, que também escreve e dirige a série dramática This is Us e assinou o roteiro de animações como Bolt: o supercão e Carros 1 e 2, "A Vida em Si" trabalha com a complexidade de situações cotidianas e também de momentos emblemáticos na vida de pessoas comuns.

O filme conta a história do casal Will e Abby, interpretado por Oscar Isaac e Olivia Wilde, desde o dia em que se conhecem até o momento do nascimento da primeira filha.  No elenco, também estão Antonio Banderas, Mandy Patinkin, Olivia Cooke, Annette Bening e Samuel L. Jackson, que interpretam papéis secundários, mas importantes, que se conectam com a trama central.

Leia também: >>>> Os filmes mais esperados nos cinemas em 2019

Para o crítico Marden Machado, "A Vida em Si" traz “uma brincadeira metalinguística” que ajuda a trazer uma perspectiva diferente dos momentos de alegria e tristeza na vida dos personagens. “Já no comecinho ele quebra a quarta parede, eles [os personagens] olham para você como se estivessem estabelecendo uma conversa com vocês, aqui”, explicou Machado, de forma que o público consiga criar apego aos personagens.

“É interessante porque a vida é assim, é cheia de tragédias, quem aqui nunca teve tragédias? A mensagem desse filme é superação e o quanto o sentido da vida pode vir de um relacionamento amoroso. Então este filme nos ajuda a enxergar os papéis que as pessoas com as quais a gente se relaciona assumem – ou que nós definimos a elas – dentro das nossas vidas e nos mostra diferentes formas de lidar com isso”, comentou a psicóloga.

Gláucia e Eduardo Furtado. Foto: Bruna Vaz

Glaucia e Eduardo Furtado, que estavam entre os espectadores, saíram da sessão discutindo as atitudes de um dos personagens e sobre a possibilidade de ter outras perspectivas de um mesmo filme. “Foi legal ter essa conversa com a psicóloga no final, porque isso faz alguns acabamentos para o filme. Ajuda a gente a fechar melhor os pensamentos e dar um outro ponto de vista sobre o filme, porque a gente assiste pensando uma coisa e aí outras pessoas podem interpretar de outro jeito", disse ela.

"É um bom filme, traz boas lições sobre a vida e deixa a gente com a reflexão de que as coisas têm chance. As pessoas às vezes se entregam, mas tem como ser feliz apesar dos obstáculos da vida", complementou Furtado.

"A Vida em Si" estreia nos cinemas brasileiros no dia 06 de dezembro.