Cinema

Drama ‘A Aparição’, sobre mistério da fé, tem solução simplista

Por: Folhapress
Drama ‘A Aparição’, sobre mistério da fé, tem solução simplista

Um dos temas preferidos do diretor francês Xavier Giannoli é o jogo entre ser e parecer, verdade e mentira. Em "A Aparição", ele se lança a esse exercício sobre a dúvida dentro do rigoroso contexto da religião.

Jacques Mayano (Vincent Lindon), um conhecido jornalista, acaba de voltar do Oriente Médio, onde um amigo fotógrafo foi morto.

Traumatizado, ele se refugia em casa e cobre as janelas com papelão.

Subitamente, rompe o isolamento ao ser convocado pelo Vaticano para uma missão inusual: fazer parte de uma comissão encarregada de investigar supostas aparições da Virgem Maria à noviça Anna (Galatéa Bellugi) em um vilarejo montanhoso do sul da França.

Protegida pelo sisudo vigário local, o padre Borrodine, a jovem parece perdida quando se torna o centro das atenções de multidões de peregrinos que chegam diariamente à cidade. Ao mesmo tempo a noviça é manipulada por outro religioso, este mais falante e abertamente charlatão, que só deseja explorá-la.

Habituado a lidar com fatos e evidências, o cético jornalista pisa em terreno desconhecido nessa investigação sobre algo evanescente. Para complicar a situação, a heterogeneidade da comissão que integra – formada por leigos, teólogos, padres e até uma psiquiatra – dificulta ainda mais seu trabalho.

A investigação do jornalista envereda na pista de um crime misterioso e o filme vai ganhando alguns contornos do thriller. Os mistérios se acumulam, mas não são exatamente aqueles ligados à fé. A narrativa se complica – passa a abordar também a relação entre o jornalista e a piedosa noviça – e se perde. A reviravolta final – que de alguma forma concilia verdade e mentira – é uma solução demasiado simplista.

Giannoli acaba preferindo os mistérios profanos aos místicos, no entanto muito propícios a uma exploração pelo cinema, forma de expressão cheia de recursos para cultivar a ambiguidade.

O ritmo frequentemente cadenciado e as mais de duas horas de duração tornam o filme uma jornada penosa, que o espectador atravessa sem jamais ser fisgado.