Os principais museus de Curitiba recebem visitantes ao longo do feriado de Corpus Christi. Abrem ao longo do feriado prolongado o Museu Alfredo Andersen, o Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR), o Museu de Arte Contemporânea, o Museu do Expedicionário e o Museu Paranaense. Todos eles funcionam em horários especiais.

O Museu Alfredo Andersen abre de quinta a domingo, funcionando entre as 10h e as 16h nos quatro dias. A entrada no museu é gratuita.

No MIS-PR, o horário de domingo, das 10h às 16h, também é estendido para todos os dias do feriado. A entrada também é franca.

O horário é o mesmo adotado pelo Museu de Arte Contemporânea do Paraná. Uma das exposições em cartaz no espaço é Movimento — Mostra do Acervo, que traz um apanhado de obras que fazem parte da reserva do museu e que representam movimentos humanos com várias técnicas. Entrada gratuita.

O Museu do Expedicionário adota horário diferente do convencional, funcionando das 14h às 17h em todos os dias do feriado. A entrada é grátis.

No Museu Oscar Niemeyer (MON), o horário de visitação é das 10h às 18h todos os dias. Além de mostras como Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses, o público pode participar de duas oficinas que acontecem no domingo. A primeira, com o artista Claudio Kambé, é de técnica de desenho e pintura sobre papel, e tem horários às 14h30 e às 16h. Às 11h, acontece oficina com a equipe do setor educativo do MON, e temática livre. A entrada  custa R$ 20.

O Museu Paranaense fica aberto das 10h às 16h na quinta, no sábado e no domingo. Na sexta, ao contrário dos demais, ele segue o horário normal de funcionamento, das 10h às 18h. A entrada é gratuita.

A Casa Romário Martins também fica aberta para visitação de quinta a domingo.  O horário, em todos os dias, é o dos feriados, das 9h às 14h. A entrada é gratuita.

O horário do Memorial da Imigração Polonesa, que também funciona nos quatro dias, é normal, das 9h às 18h. A entrada é franca.

Tudo normal também no Memorial Ucraniano, do Parque Tingui, atração com entrada franca que pode ser visitada nos quatro dias do feriado entre as 10h e as 18h.

O MuMA funciona nos quatro dias em seu horário normal, entre as 10h e as 19h. Com entrada gratuita, o museu recebe os últimos dias da exposição Caminho da Pedra, com obras do artista plástico piauiense Demetrio Albuquerque.

Com mais de 800 peças classificadas como objeto de culto, entre elas itens das primeiras igrejas de Curitiba, o Museu de Arte Sacra mantém as portas abertas todos os dias entre 9h e 14h, horário de feriado. Entrada franca.

Os dois museus do Solar do Barão (Museu da Gravura e Museu da Fotografia) funcionam nos quatro dias entre as 10h e as 18h. A entrada em ambos é gratuita. Já a Gibiteca de Curitiba, também abrigada no espaço, fica fechada nos quatro dias.

No Memorial de Curitiba, as salas de exposição não abrem na quinta (31). Nos outros três dias (sexta a domingo), o complexo fica aberto entre as 9h e as 14h, também com entrada gratuita.

A Casa Hoffmann só funciona no domingo (3), quando recebe oficinas do Coletivo Nós em Traço, para crianças entre 5 e 10 anos, das 10h às 12h. À tarde, das 12h às 14h30, é a vez do Improviso Dança e Música.

O Museu de Arte Indígena (MAI) fica fechado nos quatro dias do feriado.

O Museu do Holocausto só abre no domingo (3), mas todos os horários de visitação para este dia estão ocupados. Para agendar visitação para datas a partir de segunda (4), basta entrar no site da instituição.

Dá para ver a múmia egípcie Tothmea, com mais de 3 mil anos de idade, durante o feriado prolongado. O Museu Egípcio, onde ela fica, funciona das 10h às 17h de quinta a sábado e das 9h às 12h no domingo. A entrada custa R$ 10 todos os dias.

O Memorial de Segurança no Transporte no Brasil abre em apenas dois dias, sexta e sábado. As visitas acontecem, nas duas datas, das 9h às 16h15. É necessário agendar horário pelo site, e a entrada é franca.