west side story
cinemas
Icone Calendário 07/12/2021

West Side Story tira Spielberg da zona de conforto

Por: Patricia Mannarino

Amor, Sublime Amor, título em português de West Side Story, chega aos cinemas nesta sexta, 10. A aguardada produção envolve duas curiosidades:

A primeira, obviamente, é assistir a nova versão da emblemática história de amor musical, 60 anos após a estreia da matadora versão original.

A segunda razão é um pouco mais sádica, afinal, todos querem ver como o respeitado Steven Spielberg se sai ao deixar sua zona de conforto e enfrentar, pela primeira vez, o desafio de produzir e dirigir um musical.

Diga-me o que te desafia e eu te direi quem és?

Em resumo: por que, aos 74 anos, 55 de carreira, 117 filmes e 27 séries, Spielberg escolheu filmar West Side Story (1961)? Em entrevistas, Spielberg revela que esse desejo o acompanha desde o início de sua carreira.

1. Pra entender o bafafá. West Side Story é O musical

Amor, Sublime Amor é a virada cinematográfica nas produções hollywoodianas do gênero. Sucesso da Broadway do final da década de 50, lançado em filme em 1961, mostrou que é possível contar qualquer tipo de história utilizando a narrativa musical, incluindo brigas de gangues, crime e preconceito racial.

Versão original do filme de 1961. Com Natalie Wood e Richard Beyner

Sua linguagem visual mudou radicalmente o modo de trazer música a uma narrativa cinematográfica, influenciando obras recentes como La La Land, por exemplo.

2. Preliminares:

Como cita Ana Maria Bahiana no prólogo do livro Amor, Sublime Amor, romanceado por Irving Shulman a partir da peça original de Arthur Laurents, West Side Story é "a mais conhecida história de amor", um Romeu e Julieta do século XX que - à época de sua produção (final dos anos 50) chocou ao expor a realidade nada idílica das ruas de uma Nova York quase 20 anos após o fim da Segunda Guerra. Editado no Brasil pela Intrínseca, a publicação acaba de ser lançada com preço sugerido de R$ 29,00. Livro curto, fácil e delicioso de ler.

Cena do filme West Side Story 2021 | Livro da Editora Intrínseca

3. Sinopse:

Amor, Sublime Amor conta uma história de amor e rivalidade juvenil que se passa na Nova Iorque de 1957. Gangues de estadunidenses brancos contra latinos - todos pobres e em situações adversas - rivalizam o domínio de Upper West Side, até que...

Maria (Rachel Zegler) acaba de chegar à cidade para seu casamento arranjado com Chino (Josh Andrés Rivera), algo ao qual ela não está muito animada. Quando em uma festa a jovem se apaixona por Tony (Ansel Elgort), ela precisará enfrentar um grande problema, pois ambos fazem parte de gangues rivais; Maria dos Sharks e Tony dos Jets. Nesta história inspirada por Romeu e Julieta, os dois pombinhos precisarão enfrentar a tudo e todos se quiserem celebrar este romance proibido.

4.Comparações:

Por ser representativo, West Side Story assombra qualquer versão com inevitáveis comparações, começando pelo desempenho do elenco - cuja versão original traz a brilhante Natalie Wood como Maria. Saudosistas dirão que o original é melhor. Mas será?

Antes de mais nada, Spielberg - que não é bobo nem nada - escolheu o roteirista Tony Kushner, dramaturgo norte-americano, 65 anos, premiado com Pulitzer de teatro e que escreveu, entre tantos roteiros de sucesso, Munique (2005), dirigido por Spielberg, produção que concorreu ao Oscar de melhor roteiro adaptado.

O briefing incluía pequenas mudanças na peça original de Arthur Laurents, enfatisando "novos trechos de diálogo em espanhol - sem legenda - mantendo muito da coreografia estilizada de Jerome Robbins".

5. Mudanças na história?

Esta nova história de West Side não é atualizada, mas também não é um remake de ponta a ponta. Porém, ousada e quase desafiadoramente, o filme reproduz o ambiente original do período com impressionantes manipulações digitais de Nova York do final dos anos 50, cujos detalhes autênticos coexistem com uma teatralidade descarada.

Divulgação/ 20th Century Studios

Na tela grande, o efeito é hiperrealista. Destaque para sequências de abertura, em que a câmera vagueia sobre os destroços da favela do Upper West Side de Manhattan no pós-guerra, como se em um mistério de ficção científica, com frases musicais estranhamente familiares ecoando de baixo chão.