Aberto há 43 anos, o Restaurante Toscana, em Santa Felicidade, é o primeiro nome que vem à memória quando se pensa em restaurante com música ao vivo em Curitiba. No salão para mais de 500 pessoas, o restaurante promove grandes shows que chamam os casais para arriscarem seus passos. Neste sábado (30), o astro da velha guarda Moacyr Franco será a atração principal no ambiente de luzes coloridas do Toscana.

Há, contudo, uma série de outros restaurantes com especialidades e propostas diferentes que também apostam em oferecer música ao vivo como parte da experiência dada aos clientes.

“É uma ótima forma de fidelizar os clientes”, explica o empresário Rafael Zanette do restaurante C La Vie. Zanette criou o projeto Quarta Musical há 2 anos. O evento semanal oferece música ao vivo e um menu especial para cada noite de quarta-feira.

“Como temos uma espaço de bar relativamente independente do salão principal, quisemos criar uma experiência mais completa para nossos clientes. A pessoa tanto pode chegar mais cedo e ouvir uma música enquanto toma um espumante ou drink  e depois jantar ou fazer o contrário; jantar e depois relaxar ouvindo música”, explica.

Zanette faz a curadoria das atrações que precisam fazer sentido com o espaço e o nível de serviço da casa. “Do mesmo jeito que temos cuidado na escolha dos ingredientes, dos produtos que servimos, temos também na escolha dos músicos. Nosso público tem aprovado”.

Nesta quarta (27), o C La Vie apresenta a dupla de música instrumental Lígia Passos e Marília. A casa abre às 19h30, com show a partir das 21h.

Musica e piano
Outro restaurante da cidade que oferece música no cardápio é o tradicional Scavolo. Há 34 anos, o pianista Moacir ataca standards da canção italiana, francesa e americana para criar um ambiente romântico e intimista nas noites de sexta e sábado. “Temos clientes que vêm sempre porque não conseguem ficar sem a música do Moacir. E ele toca na medida certa, de um jeito elegante, criando um fundo musical agradável para quem gosta de música, sem atrapalhar quem quer conversar durante o jantar”, diz o empresário Ernesto Villela Neto.

Para ele, comer ouvindo boa música sempre será um prazer maior e ajuda o estabelecimento a se destacar dos demais restaurantes da cidade. Som do piano também é a trilha sonora de todos os dias na pizzaria e restaurante Avenida Paulista. Os músicos Ivanil Chagas e Elizabeth Rech se revezam no piano meia-cauda da marca curitibana Essenfelder que é uma das marcas registradas da casa.

Shows ocasionais
Alguns restaurantes trabalham com música ocasionalmente, em festas temáticas especiais como o Mahatma Gourmet, no Bom Retiro. “Em dias de festas ou datas como dia dos pais e das mães, procuramos colocar música para melhorar a experiência dos nossos clientes”, explica o gerente Vladmir Scanavaca. O tradicional restaurante e empório Anarco no Mercado Municipal também anima seus almoços de sábado com música e comida italiana.

Um dos músicos mais requisitados da cidade, o guitarrista Kadu Lambach, que toca todos os sábados no restaurante Quintana, explica  que cuidados o músico precisa tomar nestes ambientes. “Em geral, em restaurantes, nossa função é criar música ambiente. Assim, não se pode chegar com atitude de palco. Mas se o artista tiver respeito e souber conduzir com bom senso, muitas vezes o público transforma a apresentação em show com direito a bis e todo o mais”.