Uma visita guiada é uma ótima maneira de conhecer melhor um lugar - ou vários. Sempre há uma novidade ou história desconhecida quando o passeio é feito com um guia que conhece as peculiaridades do local. Por isso, o Guia Gazeta do Povo + Clube separou nove roteiros para conhecer Curitiba de um jeito diferente.

Curitiba Free Walking

Foto: Fernando Zequinão / Gazeta do Povo.

Criado por jovens voluntários em 2014, o tour de duas horas pelo centro da cidade já tem data e hora fixos: todos os sábados às 11h. O grupo sai da Praça Santos Andrade, se reunindo nas escadarias da Universidade Federal do Paraná e seguindo por locais históricos como Paço da Liberdade, Praça Generoso Marques e Largo da Ordem. Não é necessário fazer reserva para participar, somente confirmar presença no evento, que é sempre postado na página do passeio no Facebook.

Catedral de Curitiba

Foto: Alexandre Mazzo / Gazeta do Povo.

Uma vez por mês, a Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz oferece uma visita guiada, totalmente gratuita e aberta ao público. As datas são divulgadas pelo site da igreja e pela página no Facebook. As inscrições devem ser feitas antecipadamente através de formulário disponibilizado nas páginas quando as datas são divulgadas.

Visitas guiadas ao cemitério municipal

Foto: Ana Gabriella Amorim / Gazeta do Povo.

A visita ao Cemitério Municipal São Francisco de Paula é oferecida pela Prefeitura Municipal de Curitiba e realizada pela pesquisadora da Fundação Cultural de Curitiba Clarissa Grassi. No passeio é abordada a relação do ser humano com a morte, biografias, arquitetura, geologia, simbologia e arte a partir dos túmulos de personalidades e anônimos. Há opção de passeio aos sábados pela manhã e algumas datas noturnas, geralmente em noites de lua cheia. As inscrições abrem na segunda-feira da semana em que será realizado o passeio. Datas e mais informações podem ser vistas na reportagem do Guia sobre o passeio.

Roteiros da Ação Educativa da Fundação Cultural

São roteiros para grupos de até 30 pessoas com duas horas de duração, em média. Os passeios são feitos com o método de mediação, em que ao invés de apenas guiar, o encarregado pelo roteiro conversa com o grupo, fazendo com que o passeio seja uma troca de informações sobre os temas e locais visitados. Os assuntos são adaptados conforme a faixa etária do grupo - a maioria dos passeios é para todas as idades, apenas a visita “Identidade Paranaense” é destinada apenas para o público adulto, devido às discussões que o tema suscita. Para agendar qualquer um dos roteiros, é preciso ligar para o número 3321-3275 ou enviar e-mail. A equipe de ação educativa atende de terça a sexta-feira, em horário comercial.

1) Roteiro Setor Histórico
O trajeto aborda a história do início da cidade, passando pelo Memorial de Curitiba, pelo bebedouro do centro histórico, Casa Romário Martins, Igreja da Ordem, Casa Hoffmann, Igreja do Rosário e praça Garibaldi.

Memorial de Curitiba. Foto: Henry Milleo / Gazeta do Povo.

2) Solar do Barão
O passeio aborda a história do Barão do Serro Azul e do edifício que abriga o Solar, desde sua construção até o funcionamento nos dias atuais. Hoje, o espaço abriga o Museu de Fotografia e o Museu da Gravura, além do núcleo de coordenação da Fundação Cultural de Curitiba e a Gibiteca.

Foto: Marcelo Andrade / Gazeta do Povo.

3) Diversidade religiosa

Detalhe da Mesquita de Curitiba. Foto: Henry Milléo / Gazeta do Povo.

Esse roteiro aborda os aspectos religiosos e arquitetônicos do centro histórico, passando pela relação das pessoas com os espaços religiosos e o que eles representam para cada religião. Respeito e tolerância também são temas da visita, que inicia na árvore central da praça Tiradentes, a Gameleira, que é africana e trata das religiões afro; passa pela Catedral, Igreja da Ordem e Igreja do Rosário, católicas; pelo Masac (Museu de Arte Sacra); pela Igreja Presbiteriana Independente; pelo Templo Hare Krishna, seguindo para a Igreja Luterana e Ruínas de São Francisco, encerrando o trajeto na Mesquita Imam Ali ibn Abi Talib.

4) Visita aos painéis de Poty Lazarotto

Foto: Jonathan Campos / Gazeta do Povo.

Na visita, são discutidas a importância das obras e a compreensão de sua simbologia, permeado pelos momentos que cada painel exibe e as técnicas utilizadas pelo artista. O passeio aborda ainda a relação das pessoas com a arte e o contexto social da época em que os painéis foram produzidos. O passeio passar pelos painéis do primeiro centenário da emancipação política do Paraná, dos tropeiros, da feira do Largo da Ordem, das imagens da cidade e encerra no painel Teatro do Mundo, no Teatro Guaíra.

5) Identidade paranaense

Detalhe da árvore da Praça Tiradentes. Foto: Aniele Nascimento / Gazeta do Povo

A partir das recentes discussões acadêmicas e culturais, a visita aborda a construção da identidade paranaense após a emancipação política do estado em 1853. Durante o passeio, análise e reflexão dos pontos artísticos, culturais e políticos que permeiam a identidade do povo paranaense. A visita começa na praça Tiradentes e segue pela Casa Romário Martins, Memorial de Curitiba, Museu Alfredo Andersen e Praça 19 de Dezembro.

6) Roteiro exposições

Casa Romário Martins. Foto: Henry Milleo / Gazeta do Povo

O roteiro é adaptado conforme as exposições que são exibidas em cada espaço. Atualmente há visitas guiadas no MUMA - Museu Municipal de Arte, Memorial de Curitiba - com exposição de Tomie Othake; Casa Romário Martins - está com exposição sobre a presença negra em Curitiba; Museu da Gravura e Museu da Fotografia (ambos no Solar do Barão) - com exposições relacionadas a seus temas.