Não há quem passe pelo litoral paranaense sem experimentar, ao menos, uma das famosas balas de banana de Antonina. Muitas vezes, é até difícil experimentar uma só. O processo quase artesanal que se mantém a anos e pode ser conhecido por quem tiver curiosidade de visitar a fábrica da bala Bananina, uma das mais famosas de Antonina.


As visitas à fábrica da Bananina são abertas ao público, gratuitas, e podem acontecer das 9h às 16h30, de segunda a sexta-feira, quando a fábrica está operando. Da sala da fábrica é possível ver todo o processo, desde o cozimento da banana até virar uma pasta. Para um quilo de bala, é preciso cinco quilos de banana.

A pasta, depois de resfriada, vai para uma mesa onde é esticada manualmente, até o corte em pequenos quadrados, que leva um banho de açúcar. Todo esse processo pode ser visto pelos visitantes.

A fábrica funciona desde 1979 e permanece aos cuidados da mesma família desde 1986. As máquinas são quase todas da época, poucas foram modificadas. Algumas, como a que faz a embalagem das balas, datam de 1964 e tem peças feitas em bronze. Antigamente, utilizadas para embalar cigarros, hoje fazem a embalagem das balas. Ao todo são produzidos 300 quilos de bala todos os dias.

Os visitantes também podem conhecer a loja da fábrica e adquirir produtos feitos não só ali, mas de toda a agroindústria familiar do litoral paranaense.

Para visitar a fábrica de balas de banana Bananina em grupos maiores é preciso reservar um horário, já que as proprietárias da fábrica gostam de estar presentes para contar histórias e mostrar os processos. Os agendamentos podem ser feitos pelo telefone (41) 3432-1383.

LEIA TAMBÉM 

>>> Luís Melo cria 'Fantástica Fábrica de Arte' em São Luiz do Purunã

>>> Teatro de sombras conta a história de Albert Einstein