Nessa sexta-feira (16) é celebrada a chegada do 4716 Ano Novo chinês e a “Festa da Primavera”. Com calendário lunissolar, os chineses levam em consideração tanto as fases da lua como a posição do sol para contar os dias e os meses. Cada um dos anos é está relacionado a um dos doze animais que teriam atendido ao chamado de Buda para uma reunião. Eles também representam os signos. 2018 é o ano do Cachorro. 

Abaixo, confira uma lista de lugares e eventos em Curitiba que te ajudam a celebrar a cultura diariamente. 

Bienal de Curitiba 


Em 2017, a China foi o país homenageado nas exposições de maior destaque da Bienal de Curitiba. A maior delas, a “Vibrations”, está montada no “Olho” e nos jardins do MON. Entre os artistas que a compõem, destaca-se Chen Wenling, vencedor do Leão de Outo da Bienal Internacional de Veneza. A exposição tem curadoria de Fang Zhenning e Liu Chufeng. A presença chinesa também influenciou a curadoria do evento que, neste ano, está dividida entre 28 curadores diferentes. A Bienal de Curitiba segue em cartaz até o dia 25 desde mês.

Leia também: 3 motivos para ver exposições em homenagem a China na Bienal de Curitiba

Entre os legados da Bienal está a escultura de Confúcio no Largo da China. Feita de bronze e aço, a obra tem 3 metros de altura e 1,2 tonelada. Criada pelo artista Wu Weishan, um dos grandes nomes da escultura moderna chinesa, está disposta ao lado de um projeto paisagístico com flores de diferentes cores formando o yin e o yang. 

Centro Ásia 


A escola tem cursos que contemplam vários aspectos da cultura japonesa, chinesa e coreana, desde os idiomas -- japonês, chinês (mandarim) e coreano -- e artes marciais, como Tai Chi chuan, Chi Kung, esgrima chinesa (Jian), desenho estilo mangá, origami, shodô, além de oficinas, workshops e palestras especiais.



Curitiba Wing Chun 

O tradicional estilo de kung fu, o Wing Chun, difundido pelo mestre Yip-Man que, por muito tempo, foi mestre de Bruce Lee também é ensinado em Curitiba. Uma dica para quem quer conhecer mais sobre o sistema é assistir ao filme “A Origem do Dragão”, que estreou em janeiro deste ano e retrata lendária luta entre Wong Jack Man e Bruce Lee, antes da criação do Jeet kune do. 


Tao Shaolin Kung Fu e Cultura Chinesa


Além dos cursos de arte marcial, é possível aprender as línguas japonês e mandarim ou a desenhar no estilo mangá. Os treinos são divididos entre categorias para adulto, de alto impacto, para pessoas mais velhas que procuram a aplicação de técnicas de kung fu no Tai Chi Chuan ou Lian Hong, com o objetivo exclusivo de melhorar a saúde e infantil. Quem é do Clube Gazeta do Povo tem desconto de 20% nos serviços oferecidos. 



Pa-Kua 
Já pensou em aprender a atirar com arco e flecha como faziam os chineses? Ou a usar diferentes armas de corte no combate e até a fazer automassagem. O ensinamento de Pa-kua é um pilar fundamental da filosofia e pensamento Chinês, baseado nos estágios de mutação da natureza. Os antigos estudiosos perceberam nos movimentos das estações e do planeta um padrão, criando a partir desse um conhecimento de grande conteúdo filosófico, com diversos objetivos e aplicações. 

Na escola, o estudo destes ensinamentos é aplicado em nove diferentes modalidades: Acrobacia, Armas de Corte, Arqueria, Arte Marcial, Cosmodinâmica, Energia, Reflexologia, Ritmo e Sintonia. Quem é do Clube do Assinante tem descontos nas seis escolas da cidade. 



Restaurante Imperial da China 
Aberto desde 1980, o restaurante Imperial da China serve comida típica chinesa para o almoço, em formato de buffet, com diversas opções de salada e pratos quentes e à la carte à noite. O cardápio é fixo por dias de semana. A faixa de preço R$ 40 a R$ 65, o buffet livre custa R$ 24,90.