Assinantes do Clube Gazeta do Povo foram ao cinema na manhã deste sábado (11) para conferir em primeira mão o pré-lançamento do filme O Escândalo, no Cine Passeio. Após a exibição, os convidados presenciaram um debate entre o crítico de cinema Marden Machado e a jornalista Mariana Ramos.

>>> Filme de Greta Gerwig, Adoráveis Mulheres retrata a força da união feminina

Marden Machado e Mariana Ramos debatem após exibição do filme O Escândalo. Foto: Maria Coelho / Gazeta do Povo.

A discussão envolveu assuntos técnicos, como a montagem de cenas, escolhas da narrativa optadas por Jay Roach, diretor do filme, caracterização dos personagens, em que Marden destaca o grande trabalho feito com o personagem de Roger Ailes, interpretado por John Lithgow, que está praticamente irreconhecível, além de outros aspectos.

Outra parte do debate se dirigiu à questão do assédio sexual em ambientes de trabalho, além de pautas como o feminismo. Em sua fala, Mariana destaca problemas como a objetificação da mulher e a falta de apoio a denúncias em casos de assédio. A jornalista aponta um caminho para o enfrentamento, que segundo ela, pode ser uma união entre as próprias mulheres e a criação de canais de denúncias dentro de empresas.

Dirigido por Jay Roach, o filme gira em torno de três mulheres que resolvem denunciar Roger Ailes, CEO da emissora Fox News, por assediá-las sexualmente. Em cena, Nicole Kidman interpreta a jornalista Gretchen Carlson, quem deu início às acusações. Charlize Theron dá vida à âncora Megyn Kelly, que opta por quebrar o silêncio anos depois do assédio e por fim, Margot Robbie faz um papel fictício - mas não menos importante - com a produtora Kayla Pospisil. 

Assinantes do Clube participam do debate após a exibição gratuita e exclusiva do filme. Foto: Maria Coelho / Gazeta do Povo.

Beatriz Beltrame, assinante do Clube, conta que gostou da ideia de ver um filme com exclusividade e ressalta a importância do debate: “É bacana poder assistir o filme antes do lançamento, e também tem uma mensagem tão importante. Muitas vezes você vai ao cinema e acaba não refletindo tanto, às vezes você usa mais como um momento de diversão”. Para ela, a sessão serviu como uma experiência completa. É uma “imersão”, diz.

Já Bruno Ribeiro, também assinante do Clube, aponta que debates como esse tornam o filme muito mais que um entretenimento: “é importante trazer uma reflexão da ideia que o filme quer passar para as pessoas. Às vezes você assiste sem prestar atenção no momento. Aí passou, é só um filme. Mas não. Vamos mostrar essa realidade aqui. Eu acho isso importante”, finaliza.

Assinantes do Clube Gazeta do Povo podem conferir o filme, com estreia marcada para o dia 16 de janeiro, pagando meia-entrada em diversos cinemas da cidade. Além disso, para participar de sessões de cinema exclusivas é só ficar de olho no site e no Instagram do Clube.

LEIA TAMBÉM

>>> 5 filmes em cartaz que você não pode perder

>>> No dia do croissant, Croasonho dá 50% de desconto para assinantes do Clube