A primeira edição do Coolritiba levou mais de dez mil pessoas à Pedreira Paulo Leminski neste sábado (13). O festival reuniu arte, gastronomia, moda, sustentabilidade e muita música com o objetivo de fomentar o cenário artístico da cidade e “passar uma mensagem”, como explicou Gian Zambon, diretor da Seven Entretenimento, realizadora do evento. 

Teve espaço para a sustentabilidade no primeiro Coolritiba

Estiveram presentes questões voltadas à ecologia, à solidariedade e à valorização das produções curitibanas, por meio da doação de livros, do plantio de árvores e da presença de artistas e estilistas da cena local, que apresentaram seus trabalhos no palco Arnica e em outras instalações do festival.

Atrações musicais

Já no palco principal a atenção do público estava voltada para os grandes nomes da música brasileira, que foram cuidadosamente selecionados para corresponder ao gosto das diferentes gerações de expectadores, como conta Zambon. 



Entre eles Clarice Falcão, Céu, Anavitória, Projota e Criolo. As curutibanas Karol Conka e A Banda Mais Bonita da Cidade, que se apresentou com o ex-titã Paulo Miklos, também marcaram presença no festival, que teve como principal atração os Novos Baianos. Com sua formação original, Baby do Brasil, Pepeu Gomes, Moraes Moreira, Paulinho Boca de Cantor e Luiz Galvão apresentaram as canções do álbum “Acabou Chorare”. 

“A receptividade do projeto foi excelente. Tanto por parte do público quanto dos patrocinadores e artistas, que fizeram questão de participar desta primeira edição do Coolritiba”, avaliou Gian Zambon. “A ideia é fazer um festival maior e melhor a cada ano, com mais entregas e mais benefícios para todos os curitibanos”, sinalizou. 

Confira fotos do primeiro festival Coolritiba