Com a intenção de promover a cultura, as artes e a paz, o Congresso da Felicidade, que acontece nos dias 3 e 4 de novembro. O Festival da Felicidade, um braço do Congresso,  tem uma programação gratuita que vai desde palestras até shows.

O evento busca envolver as artes - música, teatro, dança, yoga e outras formas de expressão corporal e artística. Entre as apresentações musicais estão cantores de MPB, jazz e espetáculo que mistura teatro e música.

Raissa Fayet é uma das cantoras que se apresenta na Congresso. A compositora curitibana é uma das grandes revelações da nova MPB, além de fazer trompete de boca, beatbox e tocar violão. Seu primeiro disco foi produzido e arranjado pelo produtor Tom Sabóia e por Xandão, da banda O Rappa. Raissa se apresenta das 12h às 14h no sábado (3).

Outro destaque entre as cantoras de MPB está a multiintrumentalista curitibana Thaïs Morell. A cantora é formada em educação musical e mestre em música e traz em sua música as referência das culturas que viveu em suas andanças pelo mundo. A musicista fez shows e workshops em mais de 40 cidades da Espanha, França, Itália, Uruguai, Finlândia, Gana, Estônia, Bélgica, Holanda e Inglaterra. Thaïs Morell se apresenta também no sábado (3), a partir das 15h40.

O jazz também estará presente na programação musical. O grupo curitibano Jazz Cigano Quinteto é uma das principais referências do jazz manouche no Brasil - estilo criado pelo violonista cigano-belga Django Reinhardt. O grupo se apresenta ao meio-dia de domingo (4), no Parque Barigui.

A última apresentação musical fica por conta do espetáculo Sopros, Tambores e Arlequins - um show especial para crianças e adultos, que conta a história de Marcelita Colombina Flores, uma colombina cheia de sonhos que foge com uma trupe de Arlequins levando na bagagem trompetes, saxofones, clarinetes, tuba, trombone, bateria e percussão. O grupo se apresenta no domingo (4), às 15h40.