A Alameda Prudente de Morais, o mais recente point gastronômico do centro de Curitiba, ganha mais um bar neste verão. O Porta Bar, no entanto, é diferente: tem data para abrir e para fechar. A inauguração oficial é na sexta (14) às 17h, mas a casa opera em soft opening até lá. A proposta é que feche no final de março.

O nome brinca com o estabelecimento ao lado, o Janela Bar, e é dos mesmos sócios, Gustavo de Paiva Jáccomo, Felipe Andrade e Pedro Smolka. Abrir um bar pop-up foi a solução encontrada pelo trio para aproveitar a casa desocupada em novembro pelo restaurante Le Duc, que funcionava no local. “A ideia era aproveitar esse imóvel na esquina para abrir algo para o verão. Depois de março vamos fechar o bar e reformular o ambiente de novo, para uma proposta de restaurante ou bistrô que atenda também o movimento diurno da região”, adianta Jáccomo.

Mezanino do Porta Bar é chamado de Éden e conta com sofás confortáveis. Foto: Divulgação

A reforma levou 15 dias e transformou o ambiente térreo em uma metade “abençoada” (chamada de Heaven e com luzes neon azul) e outra metade “infernal” (chamada de Hell e de iluminação avermelhada), com mesas personalizadas pelo grafiteiro Gustas. Decoram o salão térreo duas portas (que não abrem) com neon escrito Heaven e Hell. A brincadeira se estende ao mezanino, chamado de Éden, com sofás confortáveis e capacidade para 40 pessoas.

Pizzas do Porta Bar são individuais. Os sabores fixos são margherita (à esquerda) e calabresa. A taça de vinho tinto, não importa o rótulo, sai por R$ 10. Foto: Divulgação

Para comer, um cardápio complementar ao do Janela Bar (que conta com hambúrgueres, a recém incluída porção de batata frita, drinks e chope). No Porta Bar, são servidas pizzas individuais (R$ 15, 20 centímetros de diâmetro) nos sabores margherita e calabresa, com um sabor especial salgado e um doce por semana.

Para beber, vinho tinto, branco, rosé e verde. As taças de vinho custam entre R$ 10 (tinto) e R$ 12 (os demais) e as garrafas, R$ 55 para o tinto e R$ 60 para os demais. Os preços são fixos, mas os rótulos das bebidas mudam de acordo com o mês. Para dezembro, serão seis: dois tintos, um rosé, um branco e um verde.