Na cidade conservadora de Jerusalém, Ami Shushan, um jogador de futebol israelense, é forçado por um chefe da máfia a se passar por um homossexual, como punição por flertar com a namorada do criminoso. Shoshan é rejeitado por jogadores e fãs de sua equipe, mas se torna um herói da comunidade gay.