No dia 03 de abril, acontece o espetáculo O Frenético Dancin Days com o ator Érico Brás e direção de Deborah Colker. A peça conta a história de uma boate que incendiou as noites cariocas e está de volta em um musical.

Às 21h no Guairinha
Dogville, com Fabio Assunção, Fernanda Couto, Fernanda Thurann, Gustavo Trestini,  Marcelo Villas Boas, Mel Lisboa, Munir Pedrosa, direção de Zé Henrique de Paula.
A trama se passa na fictícia Dogville, uma pequena e obscura cidade situada no topo de uma cadeia montanhosa, ao fim de uma estrada sem saída, onde residem poucas famílias formadas por pessoas aparentemente bondosas e acolhedoras, embora vivam em precárias condições de vida. A pacata rotina dos moradores daquele vilarejo é abalada pela chegada inesperada de Grace (Mel Lisboa), uma forasteira misteriosa que procura abrigo para se esconder de um bando de gangsteres.
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: R$ 70 (R$ 35 meia entrada)

Às 21h no Sesc da Esquina
Navalha na carne negra, com Lucelia Sergio, Raphael Garcia e Rodrigo dos Santos., direção de José Fernando Peixoto de Azevedo.
Nessa Navalha na Carne Negra as figuras em jogo não são apenas vítimas ou imagens de uma destituição absoluta. Elas são, sobretudo, figuras em luta: corpos negros ressurgentes. O roubo do dinheiro deixado pela prostituta Neusa Sueli para seu cafetão Vado é o disparador dos confrontos que emergem do impulso reiterado de satisfação.
Classificação indicativa: 18 anos
Preço: R$ 70 (R$ 35 meia entrada)

Às 21h no Guairão
O frenético dancin days, com Érico Brás, Stella Miranda, Ariane Souza e Bruno Fraga, direção de Deborah Colker.
Após ser um marco na noite carioca, a boate renasceu em forma de musical e, mais uma vez, a magia se fez. Nelson Motta é um dos autores do texto com a absoluta propriedade de quem foi um dos fundadores da boate e viveu toda a agitação que marcou época. O musical resgata esse clima de celebração da vida, de sentir a felicidade bater na porta e conta a história da Frenetic Dancing´Days Discotheque, boate idealizada, em 1976, pelos amigos Nelson Motta, Scarlet Moon, Leonardo Netto, Dom Pepe e Djalma. Deborah Colker aceitou o desafio e estreou na direção teatral nesta superprodução, com 17 atores e seis bailarinos.
Classificação indicativa: 12 anos
Preço: R$ 70 (R$ 35 meia entrada)

Às 21h no Zé Maria
O quadro de todos juntos, com Aurora Majnoni, Cora Rufino, Daniel Herthel, direção de Eduardo Felix e Igor Godinho.
Uma família posa para um retrato. O instante de um flash revela além da superficialidade. Mostra a frágil estrutura por trás dessa imagem perfeita. Segredos postos ao chão. Suspensão do tempo. Cada um de seus integrantes expõe seus mais íntimos e secretos desejos. Todos são espelhos. Todos juntos. Um encontro de família em que a realidade, o simulacro e o delírio confrontam-se em um quadro mais que verdadeiro.
Classificação indicativa: 18 anos
Preço: R$ 70 (R$ 35 meia entrada)

Interlocuções

Às 10h no Paço da Liberdade
Visite o Paço da Liberdade, com Maria Luiza Gomes.
Visita guiada ao Paço da Liberdade conhecendo sua história, importância patrimonial, cultural e curiosidades sobre um dos prédios mais importante da cidade de Curitiba.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 14h na Casa Quatro Ventos
Expandindo fronteiras: modos de produção e colaboração, com Andrea Caruso Saturnino, João Carlos Couto e Ricardo Muniz Fernandes.
A crescente circulação de obras artísticas no mundo globalizado é um fenômeno que se aplica particularmente ao campo das artes performativas, evidenciado pela crescente participação de criações artísticas na programação de diferentes festivais e teatros, no Brasil e no mundo. A oficina pretende analisar os principais aspectos ligados à complexa rede da internacionalização das artes cênicas, discutindo seus principais desafios e abordando os aspectos práticos de capacitação dos profissionais que vislumbram trabalhar no âmbito internacional.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 15h na Caixa Cultural
O teatro pelos curitibanos, com Valmir Santos.
A influência da cidade no trabalho dos artistas: Ivam Cabral, Guta Stresser, Guilherme Weber, Marcio Abreu, Beto Bruel, Marcos Damaceno, Ana Kfouri entre outros a confirmar. (Evento integrante da Mostra Stavis-Damaceno – 15 anos).
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 16h na Galeria Ponto de Fuga
Força estranha, com Margit Leisner.
As performances de Margit partem de uma pré-figuração (imagem) para se realizarem como presente. Em seus trabalhos ela utiliza materiais do cotidiano para revelar imagens conhecidas porém pouco vistas. Ao estabelecer relações de não- hierarquia com a realidade material o corpo de Margit se desprende de uma identidade fixa para se definir, através da ação, com um corpo entre outros corpos no aqui e no agora. Força Estranha é um trabalho inédito da artista portanto não existe senão como potência no tempo. E é dessa potência que surgem as imagens que serão vistas pelo espectador.
Classificação indicativa: 18 anos
Preço: Gratuito

Às 17h na Galeria Ponto de Fuga
Performance / não performance, com Alexander Del Re.
A performance é a Parte 2 da série #WhatIsPerformanceArt e irá buscar dois estados: Performance e não-performance. No estado de performance uma câmera será utilizada para registrar e mostrar ao vivo o que o próprio artista verá durante as suas ações. Na não-performance o registro prévio será exibido para amplificar a natureza dupla da performance explorada pela existência de uma performance através do seu desaparecimento automático.
Classificação indicativa: 18 anos
Preço: Gratuito

Às 18h na Galeria Ponto de Fuga
Um rim direito, com Fernando Ribeiro.
Última performance criada por Fernando Ribeiro, explora algo novo em seu percurso artístico: tratar de uma questão autobiográfica. Esta performance foi apresentada no ZAZ Festival em Israel, em dezembro de 2018.
Classificação indicativa: 18 anos
Preço: Gratuito

Fringe

Às 10h no Largo da Ordem - Bebedouro
Amaré – Contos do mar, com Alexandre Longo, Angel Beatriz, Cintia Travassos, direção de Luciana Ezarani.
Contação de história baseada em diversas histórias e canções que trazem o mar como referência. O espetáculo tem como ponto de partida as obras O Mar, de Rubem Braga; A Pequena Sereia, de Hans Christian Andersen e as canções praieiras de Dorival Caymmi.
Classificação indicativa: Livre 
Preço: Gratuito

Às 10h na Catedral Tiradentes
Histórias contadas e encaixadas, com Claudia Ferreira, Gabi Ferreira, Gabriel Pontes.
Claudia Ferreira apresenta O Polvo e o Plástico, A Foca e sua amiga a Orca, O que a tartaruga comeu. Histórias sobre a amizade e o perigo da poluição para os animais marinhos.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 10h no TUC
Esta noite choveu prata – terceiro ato, com Adrina Pinheiro, Lucimar Costa, Cleiverson Pinheiro, Jontas Brum, Aline Dias e Lenison Gom.
Esta Noite Choveu Prata, de Pedro Bloch, seguramente um dos textos mais importantes da Dramaturgia de Língua Portuguesa, inspira esta montagem do Grupo ELA de Teatro. Fala sobre angústias e sofrimentos de um ator de teatro.
Classificação indicativa: 14 anos
Preço: R$ 10

Às 10h na Praça Tiradentes
A Carta, com Beto Rodrigues.
Em uma releitura da música ’’A Carta”, um dos maiores sucessos de Raul Sampaio, cujo nascimento completou 90 anos em 2018, o artesão Beto Rodrigues presta sua homenagem ao compositor usando a linguagem do Lambe-Lambe e resgatando a magia do teatro em miniaturas.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 10h no Centro Cultural Wanda dos Santos Malmann - Concha Acústica - Pinhais
As peripécias de ama e baltazar, com Michelle Borgo, Rafa Nepel, Beto Collaço, direção de Tina de Souza.
O espetáculo conta a história de Romeu e Julieta sob a perspectiva de dois personagens secundários: Angélica, a ama de Julieta; e Baltazar, o servo de Romeu. Ambos são elevados à categoria de protagonistas nesta adaptação.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Pague o quanto vale

Às 11h na Praça Tiradentes:
Aloka, com Jeff Vieira, Klédison Ramos, Marcos Pogian, Nill Ramos, Paulo Abreu, Tainan Gratival, Tonny Campbell.
Noxeema, Vida e Tee Tee encontram-se no dia do casamento, só não sabem que o noivo é o mesmo. A confusão está armada no casamento mais louco que já se viu. Quem vai ficar com o noivo? Se elas são boas como amigas, como inimigas serão ótimas. Para ingressar no time, Tia Veida e o Padre Felipe.
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: Gratuito

Às 12h na Praça Rui Barbosa
Porongo Vaudeville, com Diego Martinez, Jorge Zagarzazu.
O espetáculo faz uma releitura dos grandes shows de variedades do começo do século. Assim, através da dança, música ao vivo, mágica, malabarismo e humor, cria um vaudeville urbano, atual e popular.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 12h no Mini-Guaíra - Aud. Glauco Flores de Sá Britto
O Homem da Esquina Rosada, com Alan Torruellas, Amanda Brigano, Betânia Rodrigues, direção de André Meirelles.
Naqueles anos rudes de 1890, o compadrito, milongueiro e briguento costumava disputar o mando local na ponta da faca. Naquelas ruas de terra e sem luz de Buenos Aires, com casas e muros de taipa rosada, dois “guapos” se encontram em um duelo até as últimas consequências.
Classificação indicativa: 12 anos
Preço: Pague o quanto vale

Às 12h no Portão Cultural - Auditório Antônio Carlos Kraide
Por que me miras... se não me sacas a bailar?, com Diogo Peroni, Douglas Palma, Fabiano Hatori, direção de Sergius Ramos.
Expressão do corpo e da palavra, tentativas de romper várias tensões que nascem a partir de um confronto do exterior com o interior. Movimentos, teatro e dança. Máscaras do labirinto criado pelo ser humano. Vacas e bombas atômicas no apartamento. Vá à merda! Eu te amo! Inspirações no Eu, Tu e Nós!
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: Gratuito

Às 13h30 na Praça Santos Andrade
Meninxs – Uma história de memórias, com Aro Ribeiro, René Misumi, Fernanda Schaberle, Juliana Lopes.
Micropeça que usa técnica de teatro de objetos e tem como inspiração o poema “O Menino Azul”. Dois bonecos de quatro centímetros, uma criança e um burro, envoltos em uma delicada melodia, brincam e levam cada espectador a um passado que só ele viveu. Apresentação individual de quatro minutos.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 14h no Largo da Ordem - Cavalo Babão
Essas mulheres..., com Alexandre Longo, Angel Beatriz, Cintia Travassos.
Comédia que retrata o feminino e os diversos papéis desempenhados por “elas” no mundo. Conta a história de grandes mulheres que revolucionaram o mundo e apresenta as diversas facetas da mulher moderna.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 14h no SEEC - Auditório Brasílio Itiberê
Árvores de pérolas, com Jordan Freitas, Laura Siza, Ted Novaes.
Eis que aqui surge a questão: louco ou são? Pois encontrei liberdade em não ser entendido dentro de minha própria loucura. Dentro dessa proposta, surge “Árvores de Pérolas”, explorando a solidão do ser, a identidade perdida, seus traumas e a incansável busca de pertencer a algum lugar.
Classificação indicativa: 14 anos
Preço: R$ 10

Às 14h no TEUNI
Os monólogos da vagina, com Fernanda Bibiano , Geórgia Rangel, Jakeline Barra.
Vagina. Que palavra absurda! Simplesmente diga “vagina” e saberá o que estamos fazendo aqui. É preciso dizer, ouvir, dar voz a ela. É a partir do nosso corpo que nos inserimos nesse tempo-espaço. Entendê-lo, portanto, é entender a si mesmo, é entender o mundo.
Classificação indicativa: 14 anos
Preço: Gratuito

Às 15h na Casa Eliseu Voronkoff
Zac e a máquina do tempo, com atuação e direção de Sergio Del Giorno.
Zac é um garoto esperto que, fugindo de uma confusão, conhece um cientista. Curioso, ele mexe na máquina do tempo do cientista e acaba indo para várias épocas. Zac encontra Colombo no descobrimento da América, foge de um dinossauro na pré-história e ainda tem uma surpresa no futuro da humanidade.
Classificação indicativa: Livre
Preço: R$ 12

Às 15h no TUC
Cimberlino – Ensaio Geral, com Anderson, Barbara Pedrazi, Bruna Moreira, Clarissa Araujo, David Landeiro, direção de Mário Ferreira.
Cimbelino, Rei da Bretanha, exila o jovem Póstumo ao descobrir que ele desposara em segredo a princesa Imogênia. No exílio, Póstumo cede à lábia do nobre Lachimo e aceita fazer uma aposta com relação à fidelidade de sua esposa.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 15h no Mini-Guaíra - Aud. Glauco Flores de Sá Britto
Emaré – Terras de areias vermelhas, com Bárbara Bittencourt, Giovana Consoni, Guilherme Veneral, Matheus Ribeiro, direção de Guilherme Veneral.
Até que ponto eu defino o que eu sou? Em Emaré, as areias que ficam são as memórias que sobram. Um processo teatral que versa sobre a identidade, a troca e os anseios de querer ser quem se é. O movimento como impulso cíclico de questionamentos. Até que ponto eu defino o que eu sou?
Classificação indicativa: Livre
Preço: R$ 20

Às 15h na Praça Rui Barbosa
Um dedo de prosa, com Deraldo, Fernando Rino, Fátima Martins, Tãnia Farias Reis, direção de Fátima Martins.
Jacira, moça caipira, chega em Curitiba e convida o público para o diálogo. A prosa “boa por demais” narra as aventuras vividas pela personagem ao chegar à cidade grande. Em meio a tantos símbolos de riqueza e miséria ela emociona o público pela simplicidade e humanidade.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 15h na Casa do Damaceno
Virginias, com Angelica Muller, Daniela Biancardi, Dede Ferreira.
Daniela Biancardi traz para este solo uma narrativa “mimimizada”, sem uso de cenário ou qualquer elemento cênico e com instantes de improviso, a história do Cerceamento Feminino Até Os Dias De Hoje.
Classificação indicativa: 12 anos
Preço: R$ 25

Às 15h30 no Basement Cultural
Blackout, com Ana Beatriz Albini, Barbara Bijega, Daniel Bontorin.
Sete pessoas são convocadas para uma misteriosa reunião em uma mansão nos arredores da cidade, sem saber quem é o anfitrião e qual o motivo de estarem ali. Revelações, chantagens e... um assassinato! Cabe a você descobrir quem é o culpado. Baseado no jogo Detetive.
Classificação indicativa: 14 anos
Preço: R$ 16

Às 16h na Praça General Osório
Guerra ou sexo, com Alexis Kamikazi, Beatriz Rocha, Bruna Pereira, Gabriela Cubayachi.
A Grécia está em guerra e as mulheres, cansadas dessas aflições e sem poder político de decisão, são convocadas por Lisístrata, que elabora um plano para conseguir um acordo de paz. Porém, para o plano funcionar, será necessária a adesão de todas as mulheres. Será que esse plano dará fim a guerra?
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 17h no Teatro Cena Hum
Relicário – Inspirado na obra “O Gato Molhado e a Andorinha Sinhá” de Jorge Amado, com Emarcia Sá, Geovana Troffini, Jaque Kelly, Larissa Rubini, Margarete Bretone, direção de Marcia Azevedo.
Propõe revelar os guardados que muitas vezes estão escondidos ou esquecidos em alguma fase de nossa história, ou seja, nossas memórias. Quando o outono se aproxima de nossas vidas, em meio às ausências, nostalgias, esperas e poucas esperanças, os resquícios do que fomos ainda florescem.
Classificação indicativa: Livre
Preço: R$ 20

Às 17h na Sala Londrina - Memorial de Curitiba
Confissões no crematório, com Adriana Martinez, Alecsandro Carvalho, Alexandre Prado, direção de José Celso Queiroz Cavalieri.
Espetáculo forte para pessoas fortes. Sonhos interrompidos. Seis pessoas, seis histórias, seis mortes, seis motivos, culpados ou inocentes? Como aceitar e entender como a morte aconteceu? O Espírito sai do corpo e conversa com a plateia antes do corpo ser cremado. Você irá se emocionar.
Classificação indicativa: 18 anos 
Preço: R$ 20

Às 17h no SEEC - Auditório Brasílio Itiberê
A mão na face, com Jack Santtoro, Jesus Borges, Márcio Azevedo, Rafael Cantareira, Renata Leite, direção de Rô Sant’Anna.
Mara, uma prostituta cansada de si e de seus shows, retorna ao palco, e Gina, a travesti que faz dublagens, tenta contornar certa ansiedade que se revela na preocupação com a cor do batom. Entre um show e outro, no camarim, Mara e Gina entram no caos de suas realidades, desejos e frustrações.
Classificação indicativa: 14 anos
Preço: R$ 40

Às 17h na Casa do Contador de Histórias
Modelar das cinzas, com João Monte, Jaquiel Silva, Paulo Brito, Paulo Fênix, Yure Santos, direção de Jaqueil Silva.
Renato perdeu seus pais numa tragédia e teve uma infância marcada por perversões, maus tratos, medos e maldições, amor e desamor, encontros e desencontros com sua própria sombra. Anos de estudos depois, ele volta e faz revelações em sua tese de doutorado sobre o “modelar da sexualidade”, quando é assassinado.
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: R$ 20

Às 17h no TEUNI
Lançamentos de livros e periódicos da área de artes cênicas, com Carmen Group.
Conversa com os autores, tarde de autógrafos e bate - papo sobre a produção intelectual na área de Artes Cênicas. Evento aberto ao público em geral.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 18h no Portão Cultural - Auditório Antônio Carlos Kraide
Risas y sonrisas: Reprises clownescas, Alan Cesar Soares, Nicole Sourient, Nilo Netto, Thays Teixeira, Tiago Teodoro.
Espetáculo de palhaçaria que celebra as cenas circenses tradicionais em leituras contemporâneas. Na busca por reviver a tradição dos palhaços, a trupe apresenta entradas clássicas com elementos próprios, promovendo o encontro entre o riso secular e o atual.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 18h na Galeria Ponto de Fuga
Um rim direito, com Fernando Ribeiro.
Última performance criada por Fernando Ribeiro, explora algo novo em seu percurso artístico: tratar de uma questão autobiográfica. Esta performance foi apresentada no ZAZ Festival em Israel, em dezembro de 2018.
Classificação indicativa: 18 anos
Preço: Gratuito

Às 18h no Mini-Guaíra - Aud. Glauco Flores de Sá Britto
O pesadelo da borboleta, com Alexandre Rosa, Flávia Coelho, Marilyn Clara Nunes, direção de Julia Varley.
Uma artista acorda no meio da noite em seu ateliê de obras inacabadas. Ela tem um pesadelo e recorda passagens de sua vida: o seu nascimento, infância e a morte do pai. Sozinha, ela precisará tocar em sua própria ferida para se libertar da reclusão à qual se impôs.
Classificação indicativa: Livre
Preço: R$ 40

Às 18h na Praça Rui Barbosa
Parahyba Rio Mulher, com Ana Carolina Guedes, Cely Farias, Jinarta, Kassandra Brandão, Natália Sá, direção de Kassandra Brandão.
A peça reconta o fato que levou a capital da Paraíba, no seio da Revolução de 1930, a se chamar João Pessoa, a partir da protagonista do episódio: Anayde Beiriz. A ancestralidade revela um histórico de silenciamento e violência contra a mulher e convida a resistir e continuar a jornada.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 18h no Teatro de Bonecos Dr. Botica
Pura traquinagem, com Cadu Dorneles, Ju Zafi ra, Mário Vieira, Raul Tolledo, direção de Raul Tolledo.
Palhaços fazendo acrobacias cômicas. Dois deles tentam roubar o roteiro de um terceiro. Além da presença do atrapalhado mágico japonês temos também uma bailarina que encanta, malabarismo e pirofagia.
Classificação indicativa: Livre
Preço: R$ 40

Às 18h no TUC
Cidade fria, com Bianca Dias, Dione Peres, Gabriela Basto, Kae Alves, direção de Thiago Neves.
Espetáculo de construção coletiva, produto final do projeto ”cidade fria – um olhar sobre o outro”, que objetivou a construção de uma dramaturgia inédita em libras, a língua brasileira de sinais, e na montagem desse texto enquanto espetáculo do grupo.
Classificação indicativa: 12 anos
Preço: Gratuito

Às 18h30 na Praça General Osório
Pássaros em chamas, com Dani Rocha, Gislaine Staub, Jean Cequinel, Lucas Franco, Vinicius Staub, direção de Kamila Martins.
Um pássaro que voava lindamente é capturado. Aprisionado, sofre e chora por sua liberdade. O pássaro conta sua trajetória e anseios, fala dos desafios de ser livre tendo que sobreviver a predadores e emboscadas do homem, narra quão dolorido é estar em uma gaiola tendo asas cortadas.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Às 19h no Teatro Novelas Curitibanas
Cobaias, com Gabriel Gorosito, Lucas Amado, Moa Leal, Áldice Lopes, direção de Marcel Szymansky.
COBAIAS palavra que vem do latim cientifico COBAYA, do brasileiro ÇABUJÊ, “rato que se come”. Espetáculo onde os atores são cobaias deles mesmos. Não com o intuito de achar respostas definitivas, e sim buscar/mostrar que a ética, moral, preconceito, violência e a família estão em constante mudança.
Classificação indicativa: 12 anos
Preço: R$ 20

Às 19h no Ave Lola
A Pequena Abelha e a Árvore Alta, com Ailén Roberto, Ana Rosa Genari Tezza, Arthur de Lima Jaime, direção de Ana Rosa Genari Tezza.
O espetáculo dá continuidade a pesquisa poética da Trupe Ave Lola, levando a cena um universo fantástico. A história acontece na época áurea do ciclo da borracha, em Manaus de 1911. Três mulheres de povos distintos são desafiadas a enfrentar os medos e as ameaças de uma dura realidade.
Classificação indicativa: 14 anos
Preço: Pague o quanto vale

Às 19h na Casa Heitor Stockler De França
Filofobia, com Cristal Lisboa, Luanna Aragão, Marcos Fábio De Faria, Natália Chaves, direção de Rodrigo Gerônimo.
Chegou o futuro e, com ele, o fim das esperanças. Amar é uma fobia coletiva. Nessa distopia, em que amor e ódio são a mesma coisa (se é que há algum resquício disso no mundo), dois personagens, que também são muitos, batalham a existência de alguma humanidade onde se é permitido sobreviver e lutar.
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: Gratuito

Às 20h na Comparsaria Cênica
Os comparsas em o craque de futebol, com Eduardo Reis, Felipe Baluta, Gislaine Staub,, direção de Helio de Aquino.
Ananias é um homem interesseiro que quer ficar rico. Ele decide que o filho, Maneco, terá uma carreira na política após conhecer um Senador da República. Para cumprir seu plano, impede que Maneco e o empregado Borracha continuem treinando futebol. Mas o plano não sai como ele queria.
Classificação indicativa: 12 anos
Preço: R$ 30

Às 20h no Auditório da UTFPR
A neovida contemporânea como ela é, com Anna Czekay, Brendol Oliveira, Bruna Sumie Kawasaki, direção de Diego Monteiro Von Ancken.
Mãe, filha, uma cafetina e sua irmã. Quando o destino de quatro mulheres distintas se entrelaça, o que pode acontecer?
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: Gratuito

Às 20h no SEEC - Auditório Brasílio Itiberê
Congresso do Kaos, com Ingrid Laisa, Pedro Henrique, Rafael Victor, Rodrigo Hermínio, Stéphanie Bugarin, direção de Rodrigo Hermínio.
Histórias infantis, canções de ninar, filmes de terror, lendas urbanas, fobias, traumas, relacionamentos abusivos e anseios do futuro. Afinal, como surge o medo? Como a indústria do medo interfere em nossas vidas? Provisoriamente não cantaremos o amor...
Classificação indicativa: Livre
Preço: R$ 15

Às 20h no Teatro Rodrigo D’Oliveira
Efeito de existir, com Amarilis de Oliveira, Andressa Ribeiro, Danilo Pedrosa, direção de Rodrigo D’Oliveira.
Um jovem, um político, uma velhinha, um patrão, um bêbado e uma mulher que, ao serem colocados numa situação não muito confortável, são obrigados a passar por uma reavaliação de suas próprias posturas e refletir sobre o nosso lado divino, que nunca se cala e se manifesta depois da morte.
Classificação indicativa: Livre
Preço: R$ 40

Às 20h no Teatro Paulo Autran
Laboratório sexual, que comece o jogo, com Alex Arimatéia, Anselmo Miller, Delisiée Marinho, direção de Jean Dandrah.
Uma companhia de teatro formada por seis controversos atores resolve montar uma peça baseada em pesquisas sobre sexo, amor e suas diversas facetas. O que eles não imaginavam é dramas pessoais começassem a surgir. E é a partir das dúvidas e conflitos, que inusitadas histórias são postas em pauta.
Classificação indicativa: 14 anos
Preço: R$ 50

Às 20h no TEUNI
Coro dos maus alunos, com Ale Berra, Amanda Rinnert, Beatriz Gonçalves, direção de Heloise Baurich Vidor.
A peça tem como tema a escola, com a proposta de refletir sobre as relações de poder e as tensões inerentes que envolvem professores, alunos, diretores e pais em um complexo jogo de relações humanas e institucionais.
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: Gratuito

Às 20h30 no Estacionamento do Teatro Novelas Curitibanas
Ermo ou crônicas de uma terra devastada, com Adriano Cypriano, Bruno Matteuzzo, Carol Scabora, direção de Adriano Cypriano.
A demanda em busca pelo Graal tece o pano de fundo sobre o qual desenrolam-se as múltiplas narrativas de cada participante nessa ensandecida, porém sagrada, jornada. Meta relatos e auto biografias fictícias somam-se a textos críticos e poéticos na tecitura da trama.
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: Gratuito

Às 21h no Portão Cultural - Auditório Antônio Carlos Kraide
As Quarentonas, com Claudia Zanca, Ike Rocha, Jackson Totsk, João Paulo Godinho, Orli Carrara, Ricardo Freire.
As variadas fases na vida de duas mulheres que são amigas e moram juntas. Suas crises existenciais, contradições, neuroses, devaneios e ambiguidades retratados numa linguagem de comédia picante e muito bem-humorada. A ideia do espetáculo é homenagear as mulheres acima de 40 anos.
Classificação indicativa: 14 anos
Preço: R$ 60

Às 21h na Associação Atlética Banco do Brasil
Clube das mulheres, com Alexandre Lopes, Bill Raulino, Fernando Matiello, direção de Treat Serpa.
Seis rapazes do interior se mudam para a capital em busca do novo sonho dourado dos jovens: tornar-se lutador de MMA. Mas, nada é tão simples quanto parece, até que uma oportunidade inusitada em uma casa noturna muda o destino deles.
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: R$ 40

Às 21h no Teatro Fernanda Montenegro
No dia seguinte – a quase história da tevê brasileira, com Andrei Moscheto, Anne Celli, Candiê Marques, Doriane Conceição, direção de Andrei Moscheto.
Em poucos instantes vai começar a programação da TV Anhanguá, o primeiro canal de televisão do Brasil. Depois de meses de ensaio os atores, músicos e técnicos estão preparados para tudo...Ou quase tudo! O espetáculo aborda com muito humor, informações e lendas do dia da estreia da televisão brasileira.
Classificação indicativa: Livre
Preço: R$ 40

Às 21h no Mini-Guaíra - Aud. Glauco Flores de Sá Britto
Página em branco, com Alexia Annes, Debora Zimmermann, Eliana Chaves.
Questionamento existencial, vontades, anseios, medos, vícios e coragem! Retrata a história de Alice, uma atriz que se encontra mergulhada em seu universo de loucuras, medo e solução. Neste momento ela está dividida em quatro partes. Ela se depara com uma cena de crime.
Classificação indicativa: 12 anos
Preço: R$ 30

Às 21h no Teatro Cena Hum
Shake Shakespeare Love, com Bruno Coletty, Everton Vieira, Jessie Boberg, Jhenny Oliveira.
Um pout-pourri de cenas de grandes clássicos do bardo inglês, dentre eles, A Megera Domada, Othelo, O Mercador de Veneza, Sonhos de uma Noite de Verão, costurados por sonetos de amor. O cenário por onde desfilam as personagens e o Bar Floresta.
Classificação indicativa: 14 anos
Preço: R$ 10

Às 21h30 no Curitiba Comedy Club
Todo mundo em pânico com Igor Guimarães e Rogerio Morgado.
Igor Guimarães, nacionalmente conhecido pelo seu estilo original de fazer humor e por seus personagens como “boneco Josias” e “Índio Ana Jones”, divide o palco do Bardo com Rogério Morgado um dos principais nomes do stand up nacional, para uma noite de humor espetacular.
Classificação indicativa: 18 anos
Preço: R$ 60

Às 21h no TUC
Não haverá amanhã, com Beto Rodrigues, Cesar Augusto, Jeff Vieira.
Selma é uma mãe sofredora que esconde um segredo causando diversos conflitos familiares e com isso prova a revolta de seu filho Wagner. O outro filho, Beto, abandona os estudos para ajudar a família. Motivada pelas ações de Wagner, Selma se vê obrigada a revelar seu passado obscuro.
Classificação indicativa: 16 anos
Preço: R$ 10

Guritiba

Às 20h no Shopping Mueller
Orkestra Meraki, com Ronaldo Liano, Renata Bonfim, direção de Ronaldo Liano.
Uma orkestra interativa, formada por oito músicos brincantes, que primam pela sincera relação com o público e transitam com tranquilidade pelo universo cênico e musical. Uma Orkestra de música popular universal, com repertório autoral e versões de músicas tradicionais com arranjos e temas ligados à música balcânica, circense e das fanfarras. Seu nome vem do grego - MeraKi - que significa fazer com a alma, criatividade e amor, colocando sempre algo de si em algo que esta a fazer.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Em Instituições Especiais
Contos da Corte, com Manon Alves e Fernando Perri.
Dois artistas mambembes viajam de palácio em palácio, colhendo e levando histórias da realeza, fazendo um divertido “leva e traz”. Agora mostrarão ao público esses contos populares cheios de encanto, curiosidade e humor.
Classificação indicativa: Livre
Preço: Gratuito

Confira a programação do festival nos dias 26, 27, 28, 29, 30, 31, , 2, 4, 5, 6 e 7


» Call Center Disk Ingressos: (41) 3315-0808
Segunda a sábado: 9h às 22h
Domingo: 9h às 18h

» Quiosques Disk Ingressos (Shoppings Mueller e Estação)
Segunda a sábado: 10h às 22h
Domingo: 14h às 20h

» Shopping Crystal
R. Comendador Araújo, 731
Segunda a sábado: 13h às 21h
Domingo: 14h às 20h

» Loja Disk Ingressos (Shopping Palladium)
Segunda a sábado: 11h às 23h
Domingo: 14h às 20h

» Site Disk Ingressos 

» Bilheteria do ParkShopping Barigüi

R. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600

Piso Superior, lado Norte

Segunda a sexta: 11h às 23h

Sábado: 10h às 22h

Domingo: 14h às 20h

 

» Bilheteria do Shopping Mueller

Av. Cândido de Abreu, 127

Piso L3

Segunda a sábado: 10h às 22h

Domingos e feriados: 14h às 20h

 

Site do Festival de Curitiba

Como usar o desconto do clube

Desconto de 50% disponível para sócios do Clube Gazeta do Povo.

Válido para compra de 2 ingressos em peças da mostra principal e do Fringe. Não válido para as demais mostras.

Desconto concedido mediante apresentação do cartão do Clube Gazeta do Povo ou cartão virtual via aplicativo (saiba mais) acompanhado de documento de identificação oficial com foto. A apresentação do cartão e do documento é obrigatória.

Não cumulativo com outros descontos e promoções.

Preços

Varia de acordo com a atração